Direito e sociedade na Amazônia: sobre a proibição legal do uso do fogo em atividades econômicas agropastoris

Autores

  • David Wilson de Abreu Pardo Universidade Federal do Acre (UFAC)

Palavras-chave:

AMAZÔNIA, DIREITO E SOCIEDADE, USO DO FOGO

Resumo

ANÁLISE DE CONFLITO SOCIOAMBIENTAL CAUSADO PELO USO DO FOGO EM ATIVIDADES ECONÔMICAS AGROPASTORIS NA AMAZÔNIA, COM O OBJETIVO DE OFERECER TRATAMENTO JURÍDICO PARA A PROBLEMÁTICA, CONSTRUINDO O ARGUMENTO A PARTIR DO NÍVEL DA LEI E PASSANDO AO NÍVEL DOS DIREITOS E DA CONSTITUIÇÃO, INSERINDO NESTE OS TEMAS DA ECONOMIA E DA CULTURA. PROCEDIMENTO DE ANÁLISE E TRATAMENTO DOS ARGUMENTOS E INTERESSES DOS ATORES TAIS QUAIS RECONSTRUÍDOS, SUGERINDO A RESOLUÇÃO DO PONTO DE VISTA DO DIREITO COMO PRÁTICA SOCIAL, COM ENFOQUE CRÍTICO E CONTEXTUALIZADO. DISCUSSÃO DO PROBLEMA ILUSTRADA COM DADOS DE UM PROCESSO DE AÇÃO CIVIL PÚBLICA PROPOSTA PELO MINISTÉRIO PÚBLICO NO ACRE. PLANO DE TRABALHO COM DESCRIÇÃO INICIAL DO PROBLEMA DAS QUEIMADAS NA AMAZÔNIA. DEPOIS, REFLEXÃO SOBRE O SENTIDO DA LEI FLORESTAL E REGULAÇÃO ADMINISTRATIVA DA PRÁTICA. FINALMENTE, EXAME DO ARGUMENTO CONSTITUCIONAL, REFUTANDO CONTESTAÇÕES DA ECONOMIA E DA CULTURA. CONCLUSÃO PELA CESSAÇÃO DAS QUEIMADAS COMO TÉCNICA DE PRODUÇÃO ECONÔMICA NA AMAZÔNIA, EXCETUANDO O USO RESTRITO E CONTROLADO DO FOGO NA AGRICULTURA DE SUBSISTÊNCIA PRATICADO POR POPULAÇÕES TRADICIONAIS E INDÍGENAS 

Downloads

Publicado

2012-07-01

Edição

Seção

O direito e o desenvolvimento regional do Brasil: problemas à margem