O patrimônio cultural afro-brasileiro: São José, um estudo de caso

Autores

  • Joana Célia dos Passos UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
  • Tânia Tomázia do Nascimento Núcleo de Estudos Negros - NEN
  • João Carlos Nogueira Núcleo de Estudos Negros - NEN

Palavras-chave:

patrimônio cultural afro-brasileiro, relações raciais

Resumo

O presente texto apresenta os resultados de um estudo de caso que teve como objetivo analisar como e o que tem sido considerado pelo poder público bem patrimonial da população afro-brasileira em um município catarinense. Analisa também o que pensam os moradores(as) sobre os bens patrimoniais da população. Foram utilizados como procedimentos: análise documental, aplicação de questionário e entrevistas. Como resultado, constatou-se que os referenciais de patrimônio cultural simbolicamente atuantes ainda são os tradicionais patrimônios “a pedra e cal”. Nessa perspectiva, o patrimônio cultural associado à população afro-brasileira fica excluído, em grande medida, porque popularmente não é visto como patrimônio cultural.

Biografias Autor

Joana Célia dos Passos, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Joana Célia dos Passos é doutora em Educação pela UFSC, professora do Centro de Ciências da Educação da UFSC e pesquisadora em educação e relações étnico-raciais (passos.jc@gmail.com).

Tânia Tomázia do Nascimento, Núcleo de Estudos Negros - NEN

Tânia Tomázia do Nascimento é doutora em Quaternário Materiais e Culturas pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), Portugal, e pesquisadora do Núcleo de Estudos Negros (taniatomazia@yahoo.com.br).

João Carlos Nogueira, Núcleo de Estudos Negros - NEN

João Carlos Nogueira é doutorando em Quaternário Materiais e Culturas na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), Portugal, e pesquisador do Núcleo de Estudos Negros (jcnogueira13@gmail.com).

Referências

CARDOSO, Fernando Henrique; IANNI, Otávio. Cor e mobilidade em Florianópolis: aspectos das relações entre negros e brancos numa comunidade do Brasil meridional. São Paulo: CEN, 1960.

DELGADO, Antonio Limón. Patrimonio ¿De quién? In: _____. Patrimonio etnológico: nuevas perspectivas de estudio. Consejeria de Cultura Junta de Andalucía, 1999.

ESCOBAR, Giane Vargas. Clubes sociais negros: lugares de memória e resistência negra, patrimônio e potencial. Santa Maria: UFSM, Mestrado, 2010.

FARIAS, Vilson Francisco. São José 250 anos: natureza, história, cultura. São José, 1999.

FUNARI, Pedro Paulo; PELEGRINI, Sandra. C. Patrimônio histórico e cultural. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2006.

GERLACH, Gilberto; MACHADO, Osni. São José da Terra Firme. São José, 2007.

HORTA, Maria de Lourdes P.; GRUNBERG, Evelina; MONTEIRO, Adriane Q. Guia básico de educação patrimonial. Brasília: IPHAN, Museu Imperial, 1999.

IBGE. Censo Demográfico, 2010. Disponível em www.ibge.gov.br. Acesso em 10/03/2013.

MARIA, Maria das Graças. Memória subterrânea: construção das representações de identidade do negro em Florianópolis. Esboços. Florianópolis, v. 2, n.2, 1995.

MEMÓRIAS DA TERRA FIRME. Revista do Arquivo Histórico Municipal de São José, 1ª ed., ano 1, 2010.

NOGUEIRA, João Carlos; NASCIMENTO, Tânia Tomázia. Patrimônio cultural e cultura afro-brasileira: conflitos e mediações. In: _____ e _____ (orgs.). Patrimônio cultural, territórios e identidades. Florianópolis: Atilénde, 2012.

NOGUEIRA, Maria Alice; CATANI, Afrânio (orgs.). Pierre Bourdieu. Escritos em Educação. Petrópolis: Vozes, 1998.

PIAZZA, Walter F.; HÜBNER, Laura Machado. Santa Catarina: história da gente. 6ª ed., Florianópolis: Lunardelli, 2003.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ. Cartilha do Patrimônio São José: normas e diretrizes. SERPPAC, 2011.

_____. Projeto Redescobrindo São José, 2012.

_____. Lei Ordinária Municipal nº 1605/1985.

_____. Lei Ordinária Municipal nº 3752/2001.

_____. Lei Ordinária Municipal nº 4429/2006.

RUFINO, Joel. Culturas negras: civilização brasileira. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Rio de Janeiro, IPHAN/MinC, 1997. Disponível em: https://www.palmares.gov.br/sites/000/2/download/04%20a%2009.pdf. Acesso em 12/01/2016.

Publicado

28-04-2016

Edição

Seção

Artigos