A cultura política da visibilidade: os Pankararu na cidade de São Paulo

Autores

  • Edson Yukio Nakashima Universidade de São Paulo
  • Marcos Alexandre dos Santos Albuquerque Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave:

indígenas Pankararu, migração, políticas indigenistas, performance, identidade

Resumo

Os indígenas Pankararu começaram a migrar de Pernambuco há mais de 60 anos e somam mais de 2.000 pessoas em São Paulo. Devido à sua organização autônoma, eles foram o primeiro grupo indígena migrante do Nordeste a receber assistência de órgãos como a Funai e a Funasa, em São Paulo. Para tanto, passaram a promover apresentações de uma tradição religiosa até então restrita às suas aldeias em Pernambuco: o praiá. Este texto apresenta o contexto de construção da visibilidade dos Pankararu em São Paulo e a legitimidade dessa especificidade étnica através das apresentações dos praiás como um elemento paradigmático de sua “indianidade”.

Biografia do Autor

Edson Yukio Nakashima, Universidade de São Paulo

Bacharel em Letras pela FFLCH-USP e Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (2009).

Marcos Alexandre dos Santos Albuquerque, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduado em Ciências Sociais  e Mestre em Sociologia pela pela Universidade Federal de Campina Grande e Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2011-07-12