Quem não tem padrinho morre pagão: fragmentos de um discurso sobre o poder

Autores

  • Luciana Quillet Heymann

Palavras-chave:

Religião

Resumo

O texto aborda as estratégias discursivas adotadas por populares que buscam, por meio de "cartas de pedidos" encaminhadas a autoridades e mediadores, ter acesso a recursos de natureza pública. Nessas cartas são acionados elementos julgados capazes de legitimar o ato de pedir, de criar no destinatário a obrigação de atender ou simplesmente de "pessoalizar" a comunicação. A análise da cultura política que informa essa correspondência é baseada numa parcela das cartas que integram o arquivo privado de Filinto Müller, recebidas durante o período em que foi chefe de polícia do Distrito Federal, entre 1933 e 1942.

Downloads

Publicado

1999-12-01