Gestão estratégica: um exame de práticas em universidades privadas

Conteúdo do artigo principal

Victor Meyer Jr.
Lucilaine Pascucci
Lúcia Mangolin

Resumo

A estratégia, como abordagem gerencial, tem se constituído em experiência relativamente recenteem organizações universitárias brasileiras. Este artigo tem o objetivo de analisar a prática estratégicaem universidades privadas e contribuir com o debate sobre esse tópico que desafia a administraçãodessas organizações. Trata-se de um estudo comparativo de casos onde é analisada a realidade deduas universidades comunitárias brasileiras. Por meio de questionário e entrevistas, identificaram-sepráticas adotadas na gestão estratégica das instituições de educação superior — IES. A análise dosdados revelou que a prática estratégica mescla estratégias deliberadas e, principalmente, estratégiasemergentes. As estratégias decorrem tanto de planos formais institucionais quanto de iniciativas individuaise grupais, que resultam de interações, de insights, do feeling, da visão e reação de gestorese docentes diante dos desafios que se apresentam no dia a dia. As estratégias emergem por meio demicroestratégias praticadas por gestores acadêmicos e por professores, que atuam como estrategistas.Os resultados apontaram, ainda, para a presença marcante de fatores subjetivos como criatividade,conhecimento tácito, sensibilidade e experiência dos gestores imersos nas práticas estratégicas adotadasna área acadêmica das instituições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Meyer Jr., V., Pascucci, L., & Mangolin, L. (2012). Gestão estratégica: um exame de práticas em universidades privadas. Revista De Administração Pública, 46(1), 49 a 70. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rap/article/view/7075
Seção
Artigos