Cultura organizacional brasileira pós-globalização: global ou local?

Conteúdo do artigo principal

Rebeca Alves Chu
Thomaz Wood Jr.

Resumo

Um dos grandes desafios para pesquisadores de gestão internacional é compreender a diversidade institucional e cultural dos ambientes de negócios nacionais. Para res- ponder a tal desafio, os pesquisadores recorrem a agrupamentos e generalizações. Embora tal recurso metodológico apresente inegáveis méritos, pode prover quadros relativamente pobres sobre a realidade de cada país. Este artigo procura endereçar essa lacuna. Realizamos uma pesquisa exploratória sobre os traços da cultura or- ganizacional brasileira hoje, após 17 anos de abertura econômica e transformações institucionais, as quais geraram profundos impactos na sociedade e nas organizações. Exploramos a literatura existente sobre traços da cultura organizacional brasileira e apresentamos um estudo de campo baseado em entrevistas com profissionais estrangeiros que trabalham no Brasil e com profissionais brasileiros que já trabalharam fora do país. A comparação entre os estudos anteriores e o presente estudo revela um quadro híbrido, transitório e com ressignificações, típico de um período de transição marcado pela convivência entre traços pré-globalização e traços pós-globalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Chu, R. A., & Jr., T. W. (2008). Cultura organizacional brasileira pós-globalização: global ou local?. Revista De Administração Pública, 42(5), 969 a 994. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rap/article/view/6661
Seção
Artigos