Intersetorialidade, transdisciplinaridade e saúde coletiva: atualizando um debate em aberto

Conteúdo do artigo principal

Naomar de Almeida Filho

Resumo

Este artigo é uma contribuição para o debate sobre as relações entre trans-disciplinaridade e intersetorialidade na saúde coletiva. Inicialmente, o autor discute alguns aspectos históricos e epistemológicos da ciência contemporâ-nea, indicando que sua organização fundada sobre a disciplinaridade precisa ser renovada por novas modalidades de práxis científica, com base em formações superadoras da especialização-fragmentação do conhecimento. A partir da crítica a um esquema convencional de definição da disciplinaridade, o autor apresenta, em seguida, uma contribuição pessoal visando a um tratamento mais rigoroso dessa série de conceitos, em uma perspectiva pragmática. Finalmente, o autor propõe um modelo preliminar para a compreensão da saúde coletiva como campo de conhecimento e âmbito de práticas, articulando esta discussão conceitual com uma proposta alternativa de intersetorialidade como efeito da transdisciplinaridade aplicada à transformação da realidade da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Filho, N. de A. (2000). Intersetorialidade, transdisciplinaridade e saúde coletiva: atualizando um debate em aberto. Revista De Administração Pública, 34(6), 11 a 34. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rap/article/view/6345
Seção
Artigos