Aprimorando a inclusão financeira: rumo a um quadro teórico de educação financeira crítica

Conteúdo do artigo principal

Renê Birochi
Marlei Pozzebon

Resumo

Pesquisas empíricas sugerem que iniciativas de inclusão financeira – tais como o acesso a recursos financeiros ou o fornecimento de microcrédito – não são, por si sós, suficientes para reduzir as disparidades socioeconômicas. Neste artigo, adotamos uma abordagem crítica para guiar a nossa pesquisa empírica. Nosso objetivo é o de propor um quadro teórico para a educação financeira orientada a microempreendedores de baixa renda, vinculado às novas tecnologias de informação e comunicação (TICs), com o propósito de ampliar a inclusão financeira e a emancipação social. Este estudo empírico foi realizado em um município da Amazônia brasileira no qual o recente acesso às TICs resultou em significativas e divergentes transformações socioeconômicas. Os resultados evidenciam que a educação financeira crítica orientada por TICs pode desempenhar um duplo papel: por um lado, o acesso à educação financeira pode reduzir os efeitos provocados por mecanismos geradores de tensões globais-locais, desencadeados pelo uso de aplicações padronizadas de TICs; por outro lado, tal acesso pode aumentar a inclusão social e a transformação social por meio da incorporação de princípios norteadores, integrados a programas de educação financeira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
BIROCHI, R.; POZZEBON, M. Aprimorando a inclusão financeira: rumo a um quadro teórico de educação financeira crítica. RAE-Revista de Administração de Empresas, [S. l.], v. 56, n. 3, p. 266–287, 2016. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rae/article/view/62015. Acesso em: 26 maio. 2022.
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)