Interfaces das mudanças hospitalares na ótica da enfermeira-gerente

Conteúdo do artigo principal

Maria José Menezes Brito
Marlene Catarina de Oliveira Lopes Melo
Plínio Rafael Reis Monteiro
Janaína Oliveira Costa

Resumo

O atual contexto de transformação e instabilidade social e econômica implica profundas reestruturações nos hospitais. Tendo em vista as mudanças observadas nessas organizações e a ocupação de cargos gerenciais por enfermeiras, este estudo de natureza qualitativa buscou: caracterizar as principais mudanças em hospitais privados de médio e grande porte de Belo Horizonte; identificar os determinantes internos e externos à organização que influenciam os modelos de gestão; e conhecer os principais fatores que interferem no cotidiano das gerentes. Foram estudados 19 hospitais e entrevistadas 29 enfermeiras em cargos gerenciais. Os resultados indicam mudanças estruturais, estratégicas, culturais, tecnológicas, humanas e políticas. Os modos de gestão foram influenciados pela dinâmica organizacional, pela formação profissional das gerentes e pelas especificidades da função gerencial. O Sistema Único de Saúde foi apontado como o principal fator externo que interfere na organização. O cotidiano das gerentes foi influenciado por fatores organizacionais e fatores profissionais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
BRITO, M. J. M.; MELO, M. C. de O. L.; MONTEIRO, P. R. R.; COSTA, J. O. Interfaces das mudanças hospitalares na ótica da enfermeira-gerente. RAE-Revista de Administração de Empresas, [S. l.], v. 44, p. 34–47, 2004. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rae/article/view/37284. Acesso em: 23 maio. 2022.
Seção
Gestão de pessoas