Indústria de tabaco e cidadania: confronto entre redes organizacionais

Conteúdo do artigo principal

Sérgio Luís Boeira

Resumo

O artigo aborda a história da indústria de tabaco no Brasil e da formação de sua rede estratégica, bem como da rede dos atores sociais que a contrapõem. Na primeira parte, apresenta-se uma correlação entre a história da produção industrial, do consumo de tabaco e do antitabagismo. Na segunda parte são apresentados os conceitos de rede estratégica e de rede multifragmentária (antifumo), propostos para facilitar a compreensão de alguns dos múltiplos aspectos conflitivos entre as duas redes. A pesquisa de campo envolveu entrevistas com empresários, fumicultores, sindicalistas, técnicos de empresas fumageiras, técnicos do setor saúde, líderes de ONGs e outros atores sociais. Os resultados sugerem que há um crescimento simultâneo e contraditório das redes, com larga vantagem para a rede estratégica das empresas de tabaco, e um conjunto de dilemas no interior da rede multifragmentária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
BOEIRA, S. L. Indústria de tabaco e cidadania: confronto entre redes organizacionais. RAE-Revista de Administração de Empresas, [S. l.], v. 46, n. 3, p. 28–41, 2006. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rae/article/view/37196. Acesso em: 23 maio. 2022.
Seção
Fórum