Relação orientador-orientando e suas influências na elaboração de teses e dissertações

Autores

  • Geraldo Alemandro Leite Filho
  • Gilberto de Andrade Martins

Palavras-chave:

Relação orientador-orientando, pós-graduação, contabilidade, teses, dissertações

Resumo

O artigo tem o objetivo de discutir a relação orientador-orientando e suas influências no processo de produção de teses e dissertações dos programas de pós-graduação stricto sensu em Contabilidade na cidade de São Paulo. O campo de estudos foi o do ensino e pesquisa em Administração e Contabilidade. Como abordagem metodológica foi utilizada a avaliação qualitativa, com coleta de dados por meio de entrevistas estruturadas. Foram entrevistados orientadores e orientandos dos programas de pós-graduação em Contabilidade da USP, PUC-SP e FECAP. Os resultados indicaram que, no processo de escolha, orientadores valorizaram características técnicas dos orientandos, enquanto os orientandos enfatizaram as características afetivas e pessoais dos orientadores. Verificou-se também que a atividade de orientação qualifica os orientandos para a autoria e que muitos problemas surgidos durante o processo de construção do trabalho estariam ligados à relação orientador-orientando.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-01-01

Como Citar

LEITE FILHO, G. A.; MARTINS, G. de A. Relação orientador-orientando e suas influências na elaboração de teses e dissertações. RAE-Revista de Administração de Empresas, [S. l.], v. 46, p. 99–109, 2006. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rae/article/view/37020. Acesso em: 29 nov. 2021.