Sobre a Revista

 Missão

A RAE-Revista de Administração de Empresas tem como missão fomentar e disseminar a produção de conhecimento em Administração, promovendo a integração da comunidade científica brasileira às comunidades científicas mundiais no campo da Administração.

Foco e Escopo

RAE-Revista de Administração de Empresas tem interesse na publicação de artigos de desenvolvimento teórico, trabalhos empíricos e ensaios nos diversos campos da Administração de Empresas, tais como: Administração da Informação, Estudos Organizacionais, Ensino e Pesquisa em Administração, Estratégia em Organizações, Finanças, Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gestão de Operações e Logística, Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho e Marketing.

Como revista generalista na área, a RAE cobre um amplo espectro de subdomínios de conhecimento, perspectivas e questões, buscando levar ao seu público-alvo (professores, pesquisadores e estudantes) artigos inovadores e de excelente qualidade na área de Administração de Empresas. Aceitam-se colaborações do Brasil e de outros países e incentiva-se a pluralidade de abordagens e perspectivas.

O público primário da RAE é composto por acadêmicos - professores, pesquisadores e estudantes.

Submissão

Os trabalhos devem ser encaminhados à RAE por meio do ScholarOne, sistema on-line de submissão e gerenciamento de artigos, disponibilizado em parceria com SciELO: https://mc04.manuscriptcentral.com/rae-scielo.

Os artigos podem ser submetidos em português, inglês ou espanhol, observando o formato, posicionamento do texto, estilo e as normas de padronização específicas da seção na qual o trabalho se insere. É essencial a leitura cuidadosa das Diretrizes RAE-publicações, sobretudo as seções Formato e Autor, para uma eficiente preparação do artigo.

Os artigos publicados na RAE são bilíngues: português/inglês ou espanhol/inglês. Após aprovação, a versão para língua inglesa é de responsabilidade do autor quando o texto for submetido em português ou espanhol.

Os autores podem submeter somente um artigo por vez (esta regra aplica-se também às chamadas de trabalho), ou seja, enquanto houver um artigo em processo de avaliação, os autores não podem submeter um segundo, seja como autor principal ou em coautoria. Caso o trabalho seja rejeitado em uma das etapas do processo, os autores poderão submeter o mesmo artigo, desde que tenha sido devolvido na situação "reject & resubmit", ou um novo artigo.

RAE não pratica taxa de submissão e publicação de artigo (APC-Author Processing Charge).

RAE não aceita artigos cujos dados subjacentes tenham sido publicados antes da publicação do artigo, priorizando a avaliação por pares no sistema cego. 

Ineditismo e exclusividade

Artigos submetidos à avaliação na RAE devem ser inéditos (em qualquer idioma) e não devem estar sendo considerados por outro periódico. Não são aceitos artigos previamente publicados em repositórios de preprints ou outras formas de publicação que venham a descaracterizar o ineditismo do manuscrito. Ressalta-se que os manuscritos oriundos de trabalhos apresentados em Congressos Científicos, bem como de teses e dissertações não perdem o ineditismo.

Processo de Avaliação pelos Pares

O processo de avaliação de artigos submetidos à RAE, após triagem preliminar por formato (adequação do artigo às regras de normalização e formatação exigidas) e uso de sistema de detecção de similaridade, consiste em um sistema triplo-cego, realizado em quatro etapas: 

  1. Avaliação preliminar realizada pelo Editor Chefe, que examina a adequação do trabalho à linha editorial da revista e seu potencial para publicação;
  2. Avaliação cega por um membro do Corpo Editorial Científico ou um pesquisador especialista convidado, que visa identificar a contribuição do artigo para a área de especialidade, podendo rejeitá-lo ou encaminhá-lo para pareceristas; 
  3. Avaliação cega por dois pareceristas, indicados pelo membro do corpo editorial científico, que podem recomendar aperfeiçoamento ou rejeição do texto;
  4. Avaliação cega pelo mesmo editor científico (da etapa 2): os dois pareceres são novamente revistos pelo membro do corpo editorial científico, que pode acrescentar sugestões para o desenvolvimento do artigo ou recomendar sua rejeição. Essa etapa envolve reavaliações, reunindo esforços para aprimoramento dos artigos.

Se aprovado, o artigo é submetido à edição final e à revisão ortográfica e gramatical e enviado para avaliação dos autores. A partir de 01-01-2018, caso o artigo seja submetido em português ou espanhol e seja aprovado, os autores são responsáveis pela tradução para inglês, garantindo a publicação bilíngue.

Os autores são comunicados de todos os passos do processo de avaliação e preparação dos trabalhos para publicação.

O prazo médio anual entre submissão e aprovação do artigo para publicação foi 219 dias em 2016.

As principais razões de rejeição de artigos submetidos à RAE são:

  1. Inadequação de formato;
  2. Falta de atualização e qualidade da revisão de literatura;
  3. Deficiência na metodologia utilizada e
  4. Lacunas teóricas a serem preenchidas e contribuições do estudo insuficientes ou pouco claras.

Periodicidade

RAE publica os artigos em fluxo contínuo, mensalmente, preservando a periodicidade bimestral.

História

Pioneirismo e tradição

RAE é uma das primeiras revistas em Administração de Empresas no Brasil, lançada em maio de 1961 pela FGV EAESP para promover o estudo e a reflexão crítica no campo. Pioneira no gênero, as primeiras edições traziam artigos sobre a prática administrativa, com conteúdo produzido por professores da EAESP e traduzido de periódicos internacionais.

Autores como Bresser Pereira, Eduardo Suplicy, Edgard Carone, Fernando Henrique Cardoso, Gareth Morgan, Henrique Rattner, Henry Mintzberg, Luiz Gonzaga Belluzo, Mark Granovetter, Maurício Tragtenberg, Octaviano Ianni, Prestes Motta, Raimar Richers, Ruth Cardoso e Stephen Kanitz publicaram suas ideias na RAE.

RAE continua ampliando sua internacionalização, com intuito de envolver a comunidade internacional na publicação de trabalhos relevantes que, além de fomentar o conhecimento, estimulem a produção científica brasileira. Desse modo, a RAE promove visibilidade sem fronteiras para as ideias e os pensamentos de seus articulistas.

Em sintonia com seu tempo e acompanhando o desenvolvimento científico na área de Administração de Empresas, a RAE participa e propõe a discussão de grandes questões e ideias nacionais.

Uma revista inovadora

Desde a sua fundação, a RAE se moderniza continuamente e inova constantemente o processo interno de gestão e a forma de atingir seu público, com alcance além das fronteiras nacionais e avaliando seu impacto ambiental.

Periódico de alto impacto

 

RAE está em renomados indexadores e diretórios e continua trabalhando para ampliar o número de indexadores da revista, contribuindo para a disseminação do conhecimento e fomento do intercâmbio de conhecimento sem fronteiras.

 

RAE foi aprovada e inserida no Social Sciences Citation Index e no Journal Citation Reports, da Thomson Reuters, e do Redalyc. Recentemente também foi aprovada pelo JSTOR, ProQuest, Google Schoolar e Sumários Brasileiros de Revistas Científicas. Há vários anos, está indexada em SciELO, EBSCO, Scopus, DOAJ, Gale Cengage Learning, Cabell's, IBSS, Latindex e Ullrichs.

 

Nos últimos anos, instituições como City University London, Havard University Library, HEC-Paris, Università Bocconi, Universidad de Guadalajara, Université du Québec, University of ast London, University of Phoenix, University of Texas, Université Paris Dauphine e Università di Roma adquiriram centenas de artigos publicados na RAE, por meio da base da dados Ebsco.

 

Segundo artigo publicado na RAC-Eletrônica em 2008, a "RAE aparece como a revista de maior fator de impacto na área de administração, com diferença significativa para os demais periódicos brasileiros". O estudo sinaliza também que revistas com alto fator de impacto, como a RAE "diferencia-se das demais em número de citações, uma vez que seus artigos têm penetração não somente no meio acadêmico, mas também no meio empresarial".