v. 9 n. 15 (2018): 130 anos de Lei Áurea no Brasil: permanências e transformações

					Visualizar v. 9 n. 15 (2018): 130 anos de Lei Áurea no Brasil: permanências e transformações

No dia 13 de maio de 2018, relembramos os 130 anos do decreto que proibiu a escravidão no Brasil, a Lei Áurea. Foram mais de três séculos de escravidão documentada a partir da política estatal, cujos efeitos recaem em nossos índices sociais, políticos e econômicos ainda na atualidade. De acordo com o que fora apontado por Neusa Santos, a sociedade escravista, ao fazer do negro o pilar constitutivo da escravidão, “[...] demarcou o seu lugar, a maneira de tratar e ser tratado, os padrões deinteração com o branco [...]”. Contudo, apesar da abolição da escravidão, a espoliação social se mantém e busca novos elementos que a justifiquem, de modo a garantir os mesmos limites estreitos de participação da antiga ordem social.

Atualmente vivemos o crescimento do debate acadêmico acerca da importância dos sujeitos que foram esquecidos e das narrativas silenciadas no período do Pós-abolição, vale dizer, durante toda a experiência republicanano Brasil. Dessa forma, a revista Mosaico organizou um dossiê sobre os efeitos dos 130 anos de abolição, com o objetivo de  divulgar  estudos  sobre  o  tema,  bem  como  provocar  o  debate  nas Ciências Humanas.

Publicado: 13.12.2018

Edição completa

Entrevista