Ergologia: uma abordagem possível para os estudos organizacionais sobre trabalho

Conteúdo do artigo principal

Edvalter Becker Holz
Mônica de Fátima Bianco

Resumo

Busca-se apontar e demarcar como profícuo o uso da Ergologia – abordagem desenvolvida pelo filósofo francês Yves Schwartz – por pesquisadores da área de estudos organizacionais sobre trabalho. Neste artigo teórico a revisão de literatura é utilizada para atingir tal objetivo, abordando os seguintes pontos a respeito da Ergologia: sua gênese e suas concepções sobre o trabalhador e o trabalho; suas principais ferramentas conceituais, a saber, normas antecedentes, valores, renormalização, entidades coletivas relativamente pertinentes, saberes investidos; sua estrutura epistemológica, abrangendo o trabalho como um ambiente de vida, de aprendizagem e de confronto entre saberes, os seus pressupostos e proposições generalizáveis e o dispositivo por meio do qual se dá o seu exercício; uma breve comparação com as perspectivas clínicas do trabalho; a delimitação de sua proficuidade para os estudos organizacionais, abrangendo considerações de pesquisas já realizadas, bem como uma agenda para pesquisas futuras, em que se aponta a possibilidade de um novo olhar sobre discussões consolidadas nessa área, como comportamento e cultura organizacionais, competências e qualidade de vida no trabalho (QVT), e ainda indicações de possíveis consequências para práticas administrativas. Como conclusão, aponta-se a relevância da reflexividade no desenvolvimento de tecnologias gerenciais e da consideração da potencialidade do trabalho real em detrimento das prescrições e dos modelos generalizáveis, bem como se enfatiza o diálogo com os trabalhadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Holz, E. B., & Bianco, M. de F. (2014). Ergologia: uma abordagem possível para os estudos organizacionais sobre trabalho. Cadernos EBAPE.BR, 12(Especial), 494 a 512. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/9106
Seção
Artigos - Estudos Organizacionais
Biografia do Autor

Edvalter Becker Holz, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestrando em Administração na UFES - Universidade Federal do Espírito Santo. Graduado em Administração também pela UFES. Possui experiência em Administração. Atua como membro do "GRUPO DE ESTUDOS EM TRABALHO, ERGOLOGIA E GESTÃO - GETERGE" vinculado ao "NETES - Núcleo de Estudos em Tecnologias de Gestão e Subjetividades" - PPGAdmUFES, na linha de pesquisa 'Trabalho, Ergologia e Gestão'. Obs.: Mestrado com créditos cumpridos, em fase de produção da Dissertação.

Mônica de Fátima Bianco, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Engenharia de Produção Mecância pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (1987), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1991) e doutorado em Engenharia (Engenharia de Produção) pela Universidade de São Paulo (1999). Atualmente é Professora Associada da Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Estudos Organizacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão de produção e tecnologias associadas, processos de trabalho, reestruturação produtiva, ergologia.