Institucionalização das iniciativas socioambientais das organizações: interfaces entre a teoria do desenvolvimento social de Habermas e o isomorfismo da teoria institucional

Conteúdo do artigo principal

Martinho Luis Kelm
Cíntia Lisiane da Silva Renz
Sérgio Luís Allebrandt
Jorge Oneide Sausen

Resumo

Este artigo estabelece uma discussão a partir da premissa de que a institucionalização envolve processos por meio dos quais valores sociais (práticas, crenças e obrigações) assumem o status de regras de pensamento e de ação social. Busca, assim, indicar como uma sociedade viabiliza a materialização de novos padrões de racionalidade, de modo que estes passem a interferir nas concepções de realidade de seus sujeitos. O estudo apresenta um modelo de análise sistêmico da responsabilidade social corporativa, integrando os conceitos da lógica do desenvolvimento social, proposta por Jürgen Habermas, e os processos de isomorfismo observados nas organizações e oriundos da teoria institucional. Com o intuito de fornecer um modelo de análise teórico-empírica do tema, as iniciativas socioambientais são justificadas, inicialmente, pelo seu papel como fator de diferenciação ou como estabelecedor da reputação da organização e de seus produtos e serviços. Na sequência, observa-se um processo de normatização, quando é definido um novo padrão mínimo de atuação das organizações e, porque não dizer, de maturidade social, reiniciando nesse ponto uma nova busca de diferenciais competitivos e avanços sociais. Esse enfoque de investigação da atuação das empresas na arena socioambiental rompe com a perspectiva ingênua e voluntarista de que a emergência dessas iniciativas ocorra conforme diferentes níveis de conscientização do meio empresarial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Kelm, M. L., Renz, C. L. da S., Allebrandt, S. L., & Sausen, J. O. (2014). Institucionalização das iniciativas socioambientais das organizações: interfaces entre a teoria do desenvolvimento social de Habermas e o isomorfismo da teoria institucional. Cadernos EBAPE.BR, 12(Especial), 401 a 415. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/9097
Seção
Artigos - Filosofia
Biografia do Autor

Martinho Luis Kelm, PPGDES/UNIJUÍ

Doutor em Engenharia da Produção (PPGEP/UFSC) e Mestre em Administração (PPGA/UFRGS); professor do PPGDES/UNIJUÍ

Cíntia Lisiane da Silva Renz, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, IFRS - Campus Osório

Mestre em Desenvolvimento (PPGDES/UNIJUÏ); professora do IFRS

Sérgio Luís Allebrandt, PPGDES/UNIJUÍ

Doutor em Desenvolvimento Regional (PPGDR/UNISC) e Mestre em Gestão Empresarial (EBAPE/FGV); professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento (PPGDES/UNIJUÍ).

Jorge Oneide Sausen, PPGDES/UNIJUÍ

Doutor em Engenharia da Produção (PPGEP/UFSC) e Mestre em Administração (PPGA/UFRGS); professor do PPGDES/UNIJUÍ