Movido pelo transcendente: a religiosidade como estímulo ao “espírito empreendedor”

Conteúdo do artigo principal

Mauricio C. Serafim
Simone Ghisi Feuerschütte

Resumo

Tendo como suporte teórico principal a sociologia clássica weberiana, que debate a relação entre a vida religiosa e o empreendedorismo, e a abordagem schumpeteriana ao empreendedor, este artigo trata da influência da crença religiosa sobre seguidores reconhecidos como empreendedores. A estratégia de pesquisa foi um estudo de caso qualitativo e comparativo sobre empreendedores de duas organizações religiosas: a Igreja Evangélica Renascer em Cristo e a organização católica Movimento dos Focolares. Os dados foram coletados por meio de observação, entrevistas e pesquisa documental. Os resultados indicam que os empreendedores de ambas as organizações preenchem os espaços de incerteza gerados pelas circunstâncias do mercado, por meio da busca pelo “transcendente”, o que lhes oferece a segurança subjetiva necessária para a ação. Também foi possível verificar que eles desenvolvem aptidões que não se restringem à mera conduta econômica, dimensão em que suas ações se apresentam como irracionais, porém, alinhadas com o “espírito empreendedor”, como a fé e a esperança. Essas aptidões se aproximam do conceito do empreendedor schumpeteriano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Serafim, M. C., & Feuerschütte, S. G. (2015). Movido pelo transcendente: a religiosidade como estímulo ao “espírito empreendedor”. Cadernos EBAPE.BR, 13(1), 165 a 182. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/9058
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Mauricio C. Serafim, ESAG/UDESC

prof. do Departamento de Administração Pública e do Programa de Pós-Graduação em Administração.

Simone Ghisi Feuerschütte, ESAG/UDESC

profa. do Departamento de Administração Pública e do Programa de Pós-Graduação em Administração.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)