A música que encanta, o discurso que aprisiona: a distorção comunicativa em uma loja de departamentos

Conteúdo do artigo principal

Fábio Vizeu
Édna Regina Cicmanec

Resumo

Este artigo analisa a comunicação sistematicamente distorcida da gestão de uma loja de departamentos. A atenção recai sobre as práticas de comunicação que visam à motivação e o controle dos trabalhadores. Essas práticas são consideradas um refinado recurso gerencial para engendrar nos trabalhadores uma relação de dócil subserviência aos interesses de maximização de resultados econômicos. Metodologicamente, foi utilizada a abordagem da pragmática dos atos de fala, na qual se avalia as formas discursivas a partir da manipulação dos critérios de validez desses atos. Os resultados revelam o uso dissimulado da linguagem com conteúdos que sinalizam a competitividade e agressividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Vizeu, F., & Cicmanec, Édna R. (2013). A música que encanta, o discurso que aprisiona: a distorção comunicativa em uma loja de departamentos. Cadernos EBAPE.BR, 11(1), 149 a 164. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/7866
Seção
Artigos