O rizoma deleuze-guattariano nas pesquisas em Estudos Organizacionais

Conteúdo do artigo principal

Raquel de Oliveira Barreto
Alexandre de Pádua Carrieri
Roberta Carvalho Romagnoli

Resumo

Neste ensaio, objetivamos discutir sobre a utilização do conceito de rizoma, desenvolvido por Deleuze e Guattari, no âmbito da pesquisa em Estudos Organizacionais. Trata-se de uma imagem-pensamento que se opõe à forma tradicional de pensar e conhecer baseada em uma perspectiva arborescente, organizada e centralizada. Dessa imagem-pensamento rizomática proposta pelos autores provém um entendimento da vida de uma forma mais ampla, considerando a complexidade e a processualidade que lhe são inerentes. Partindo de uma breve introdução à filosofia dos autores e, especificamente, ao conceito de rizoma, arriscamo-nos a propor formas de utilização desse conceito nas pesquisas em Estudos Organizacionais, a saber: como uma perspectiva rizomática e como operador metodológico. Enquanto a primeira proposta refere-se basicamente à postura do pesquisador frente à construção da pesquisa, a segunda remete a uma lente capaz de aumentar o grau de inteligibilidade sobre os objetos de investigação. Concluímos que as contribuições filosóficas de Deleuze e Guattari podem revelar-se extremamente produtivas quando pensamos na pesquisa nesse campo de estudo, em especial no que tange às investigações empíricas, por sustentar a complexidade e a processualidade também no que diz respeito à produção de conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Barreto, R. de O., Carrieri, A. de P., & Romagnoli, R. C. (2020). O rizoma deleuze-guattariano nas pesquisas em Estudos Organizacionais. Cadernos EBAPE.BR, 18(1), 47–60. https://doi.org/10.1590/1679-395174655
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Raquel de Oliveira Barreto, Universidade Federal de Minas Gerais Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (CEPEAD/UFMG)

Doutoranda em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisadora do Núcleo de Estudos Organizacionais e Sociedade da UFMG (NEOS/UFMG).Docente do Intituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG).

Alexandre de Pádua Carrieri, Universidade Federal de Minas Gerais Centro de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (CEPEAD/UFMG)

É Professor Titular UFMG. Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais (2001). Desde 2002 é Professor da Universidade Federal de Minas Gerais/Face/Cad/Cepead. Coordenador do NEOS - Núcleo de Estudos Organizacionais e Sociedade. Atua na linha de pesquisa: Estudos Organizacionais e Sociedade (Cepead).

Roberta Carvalho Romagnoli, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG)

Doutora em Psicologia pela PUC-SP, professora do Programa de Pós-graduação em Psicologia da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, pesquisadora do CNPq.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>