Participação social como elemento de análise da sustentabilidade: estudo do Programa Brasileiro de DST/AIDS

Conteúdo do artigo principal

Maria Matilde Zraik Baracat
Farley Simon Nobre

Resumo

Este artigo apresenta um estudo exploratório sobre a participação social na construção das políticas públicas de controle do HIV/AIDS no Brasil e contribui ao caracterizar a participação social como medida de análise qualitativa da sustentabilidade social. Inicia-se com uma contextualização dos processos de globalização e crescimento populacional que levaram a problemas econômicos, sociais e ambientais evidenciados especialmente a partir da segunda metade do século XX e início do século XXI, e que culminaram em maior necessidade de discussão e definição de um desenvolvimento sustentável na sociedade. Apresenta-se um panorama histórico da epidemia da AIDS e, em sua proposta, procura-se inserir a participação social no contexto da sustentabilidade, considerando-se as experiências brasileiras de construção coletiva das políticas públicas que tiveram êxito a partir da Constituição de 1988, com especial atenção à criação da Política Nacional de HIV/AIDS. A pesquisa de campo, de abordagem qualitativa, foi efetuada por meio de entrevistas semiestruturadas, observação não participante e análise documental. Os dados foram examinados por meio da técnica de análise de conteúdo, considerando-se a  triangulação entre as diferentes fontes de dados. Conclui-se que a participação social se insere na perspectiva do desenvolvimento sustentável, uma vez que é a partir desse mecanismo que a sociedade civil, especialmente os grupos menos favorecidos, conseguem obter representatividade junto ao Poder Público e contribuir efetivamente com a construção da democracia. Contudo, revelam-se algumas fragilidades específicas relativas ao contexto socioeconômico, cultural e político no Brasil, o que pode comprometer a democratização dos diferentes espaços de escuta da sociedade e a efetivação das políticas públicas relacionadas ao caso em análise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Baracat, M. M. Z., & Nobre, F. S. (2013). Participação social como elemento de análise da sustentabilidade: estudo do Programa Brasileiro de DST/AIDS. Cadernos EBAPE.BR, 11(1), 41 a 64. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/6084
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Maria Matilde Zraik Baracat, Universidade Federal do Paraná

Mestranda em Administração pela UFPR; Diretora Técnico Administrativa do Hospital Maternidade Victor Ferreira do Amaral da UFPR.

Farley Simon Nobre, Universidade Federal do Paraná

Professor do Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade Federal do Paraná. Áreas do interesse: sustentabilidade, inovação e organizações. PhD em Engenharia de Produção pela Universidade de Birmingham (GB). Foi pesquisador convidado  nos Grupos de Organizações e Inteligência Artificial na Humboldt Universitat zu Berlin. No Reino Unido participou no projeto ARMMS da comunidade europeia, e, na Alemanha, participou no projeto Socionics. Possui livros e artigos científicos nacionais e internacionais. É editor principal de livro internacional “Technological, Managerial and Organizational Core Competencies: Dynamic Innovation and Sustainable Development, NY, USA: IGI Global, 2011”.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)