O dilema "qualidade versus quantidade" no ensino em administração pública: uma análise da experiência norte-americana

Conteúdo do artigo principal

Alketa Peci
Antonio Freitas
Filipe Sobral

Resumo

O principal objetivo deste artigo é analisar a dinâmica do campo do ensino em administração pública (AP) no contexto norte-americano. A partir de uma análise histórica, busca-se identificar os principais fatores que influenciaram o surgimento e a consolidação do campo do ensino em AP, no âmbito do discurso modernista, característico da sociedade norte-americana a partir do final do século XIX. Nesse contexto, destaca-se ainda o papel das associações, especificamente da Sociedade Norte-Americana para a Administração Pública (American Society of Public Administration -Aspa) e da Associação Nacional das Escolas de Administração e Assuntos Públicos (National Association of Schools of Public Affairs and Administration - Naspaa), no desenvolvimento dos principais debates da área. Por fim, analisam-se as estratégias adotadas para lidar com o dilema “quantidade versus qualidade” dos programas: como lidar com o crescimento da quantidade dos programas de ensino em administração pública, mantendo um alto padrão de qualidade. As estratégias voltadas à padronização e ao credenciamento dos programas de ensino em administração pública são apresentadas, especificando-se as principais dificuldades de implementação no contexto americano. Espera-se que a análise dessa experiência propicie uma base de reflexão à academia brasileira de administração, no contexto de crescimento quantitativo observado ao longo dos últimos anos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Peci, A., Freitas, A., & Sobral, F. (2008). O dilema "qualidade versus quantidade" no ensino em administração pública: uma análise da experiência norte-americana. Cadernos EBAPE.BR, 6(Especial), 1 a 11. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/5434
Seção
Artigos