Etnometodologia: desvelando a alquimia da vivência cotidiana

Conteúdo do artigo principal

Samir Adamoglu de Oliveira
Ludmilla Meyer Montenegro

Resumo

Este ensaio teórico propõe-se a apresentar uma análise introdutória sobre a etnometodologia, abordagem de pesquisa social empírica surgida a partir dos anos sessenta do século passado que impactou a sociologia desde então ao salientar que os etnometodólogos estudam fenômenos sociais, aqueles que estão disponíveis em atividades humanas incorporadas, sensíveis, de fala e ação. Apresenta-se e discute-se o contexto histórico do seu surgimento, evidenciando suas origens, seus conceitos principais, os elementos filosóficos constitutivos, os métodos e os tipos de pesquisa que essa abordagem comporta e desenvolveu ao longo das últimas décadas; bem como críticas e pontos de convergência com outras abordagens de pesquisa social. Sugere-se a abertura de diálogo entre a etnometodologia e os estudos organizacionais que versam no terreno das práticas sociais, argumentando como, a partir do seu caráter multiparadigmático e multifacetado, a etnometodologia pode ser uma abordagem de pesquisa válida para o estudo qualitativo das organizações. Conclui-se que a etnometodologia parece ser uma possibilidade de aproximação com o fenômeno organizacional que permite compreendê-lo de forma adequada com base na noção de práticas sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Oliveira, S. A. de, & Montenegro, L. M. (2012). Etnometodologia: desvelando a alquimia da vivência cotidiana. Cadernos EBAPE.BR, 10(1), 129 a 145. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/5249
Seção
Artigos