O objeto objeto na análise organizacional: a teoria ator-rede como método de análise da participação dos não-humanos no processo organizativo

Autores

  • César Tureta
  • Rafael Alcadipani

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar os objetos e elementos não-humanos como agentes constituintes do processo organizativo, por meio de uma abordagem pós-humanista: a teoria ator-rede. Considerando a crescente influência do pós-humanismo nas ciências humanas e, mais especificamente, na análise organizacional, desenvolvemos a idéia de aplicação do conceito de simetria, da teoria ator-rede, como uma lente de análise que permite investigar, simetricamente, humanos e não-humanos em práticas específicas no âmbito das organizações. Articulamos a noção de simetria com o desdobrar de práticas sociais, bem como o papel dos objetos e não-humanos nesse processo. Apresentamos e discutimos, a título de ilustração, alguns trabalhos que identificaram como os elementos materiais se fazem presentes e dão forma às atividades no cotidiano organizacional. Concluímos que a inclusão dos não-humanos na análise das organizações permite ampliar os horizontes de investigação, muito embora, o principal desafio talvez seja construir uma metodologia suficientemente capaz de apreender e observar esses elementos em seus contextos de atuação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-01-01

Como Citar

Tureta, C., & Alcadipani, R. (2009). O objeto objeto na análise organizacional: a teoria ator-rede como método de análise da participação dos não-humanos no processo organizativo. Cadernos EBAPE.BR, 7(1), 50 a 70. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/5105

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)