Gestão de políticas sociais: a importância das articulações instituicionais e setoriais em programas de segurança alimentar e nutricional

Conteúdo do artigo principal

Luiz Antonio Staub Mafra
Flavia Luciana Naves

Resumo

A descentralização de responsabilidades e de poder para os municípios executarem muitas das políticas que antes estavam a cargo do governo federal demonstra que tal processo, mesmo representando avanços na democratização, acarretou dificuldades para as prefeituras, ainda maiores se considerada a complexidade inerente às políticas sociais. A elaboração e implementação de políticas de segurança alimentar e nutricional (SAN) – tema que tem se destacado crescentemente no âmbito de atuação do poder público, em especial dos governos municipais – acarretam muitos desafios e têm demandado dos gestores públicos a construção de articulações específicas entre setores e instâncias do próprio governo, da sociedade civil e da esfera privada. Neste artigo, procura-se contribuir na discussão sobre a importância da construção destes arranjos mediante estudo de caso realizado no município de Belo Horizonte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Mafra, L. A. S., & Naves, F. L. (2009). Gestão de políticas sociais: a importância das articulações instituicionais e setoriais em programas de segurança alimentar e nutricional. Cadernos EBAPE.BR, 7(1), 34 a 49. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/5104
Seção
Artigos