Redes e teias na gestão compartilhada dos consórcios operacionais de empresas de ônibus de Porto Alegre

Conteúdo do artigo principal

Luiz Augusto Bichara
Élvia Fadul

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar os consórcios de operação formados por empresas prestadoras de serviço público de transporte de passageiros por ônibus no município de Porto Alegre, na década de 1990. O estudo se propõe a investigar se os benefícios assegurados pelo modelo de organizações em rede podem ser estendidos a esses consórcios gaúchos. Buscou-se, também, caracterizar a estrutura de organização e entender o seu processo de formação. A pesquisa se desenvolveu com base em fontes secundárias e a partir de entrevistas com informantes-chave do sistema de transporte local, empresários consorciados, gestores públicos e representantes dos trabalhadores do setor. O estudo mostra que a experiência dos consórcios gaúchos apresenta resultados interessantes, sobretudo, nos seus aspectos institucionais e de negociação. Entretanto, o modelo se traduz, apenas, numa representação imatura ou incompleta do modelo de organizações em rede, não estando pronto para usufruir todas as suas vantagens, inclusive, no que tange à sua continuidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Bichara, L. A., & Fadul, Élvia. (2007). Redes e teias na gestão compartilhada dos consórcios operacionais de empresas de ônibus de Porto Alegre. Cadernos EBAPE.BR, 5(3), 1 a 16. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/5033
Seção
Artigos