Politizando o conceito de redes organizacionais: uma reflexão teórica da governança como jogo de poder

Conteúdo do artigo principal

Beatriz Christo Gobbi
Elcemir Paço Cunha
Mozar José de Brito
Igor Senger

Resumo

Este trabalho tem como objetivo apresentar uma reflexão teórica sobre a dimensão política das redes organizacionais. Para tanto, procurou-se oferecer neste ensaio uma análise deste formato organizacional, privilegiando a dimensão política das relações interorganizacionais a partir de algumas contribuições formuladas pelo sociológico Pierre Bourdieu. As evidências teóricas revelaram que este recorte analítico poderá oferecer leituras alternativas às visões, cujas reflexões despolitizam o conceito de redes organizacionais, colocando no epicentro das argumentações a lógica da cooperação e da confiança como forças motrizes e condições suficientes para a explicação e funcionamento das relações entre as organizações, acredita-se também que, ao considerar as redes organizacionais como um campo social, este ensaio inicia um trabalho que amplia a noção de governança, levando-se em consideração não só os aspectos estruturais e objetivos, mas também enaltecendo a dimensão subjetiva que permeia as relações entre os agentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Gobbi, B. C., Cunha, E. P., Brito, M. J. de, & Senger, I. (2005). Politizando o conceito de redes organizacionais: uma reflexão teórica da governança como jogo de poder. Cadernos EBAPE.BR, 3(1), 1 a 16. Recuperado de https://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/cadernosebape/article/view/4904
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)