Show simple item record

dc.contributor.advisorMaia, Marta de Campos
dc.contributor.authorFreitas, Kleber Fernandes de
dc.date.accessioned2021-05-07T13:20:44Z
dc.date.available2021-05-07T13:20:44Z
dc.date.issued2021-05-05
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/30467
dc.description.abstractCom a declaração de emergência sanitária ocorrida em março de 2020 por conta da disseminação do novo coronavírus, diversos setores da sociedade foram impactados devido à implementação de medidas emergenciais que incluíram, entre outras, o distanciamento social. No setor educacional não foi diferente. O distanciamento social obrigou o fechamento de escolas e universidade em todo o mundo, onde a única opção possível de continuar com as aulas foi por meio de aulas remotas através da Internet. Nesse contexto, esse estudo tem como objetivo identificar as dificuldades para alunos e professores durante esse período de restrições sociais e migração do modelo presencial para o remoto. Para isso, foi realizada uma pesquisa por meio de questionários estruturados entre alunos e professores, buscando identificar quais foram as percepções durante esse período. Por um lado, os professores que tiveram que adaptar conteúdo e administração de tempo das aulas e, por outro, os alunos que tiveram que mudar a rotina e usar os recursos digitais para ter acesso às aulas e aos conteúdos pedagógicos. Foram usados questionários estruturados abordando aspectos não só de uso da tecnologia, mas também de percepção de todo o processo de adaptação. Dentre as dificuldades encontradas destacam-se a limitação de acesso à tecnologia como acesso à internet de qualidade e o pouco ou quase nenhum tempo de adaptação para o novo modelo. Outros aspectos como treinamentos de professores e alunos e principalmente apoio institucional à essa adaptação também foram abordados. Os resultados da pesquisa sugerem que, apesar de alunos e professores concordarem de que o modelo de ensino remoto é viável, alguns aspectos devem ser mais bem observados para o sucesso desse modelo, como a democratização do acesso à tecnologia, principalmente o acesso à internet de qualidade, mudanças no currículo de universidades de modo a aproximar o conteúdo à realidade e o treinamento por parte dos professores quanto ao uso da tecnologia. O questionário enviado teve como alvo alunos e professores de cursos superiores na região sudeste do Brasil de cursos das áreas de Humanas, Exatas e Biológicas, em instituições públicas e privadas, em um total de 212 entrevistados, sendo 164 alunos e 48 professores das diferentes áreas de conhecimento supracitadas.por
dc.language.isopor
dc.subjectCOVID-19por
dc.subjectEducaçãopor
dc.subjectEducação remotapor
dc.subjectTecnologia na educaçãopor
dc.subjectTransformação digital na educaçãopor
dc.titleEducação em tempos de pandemia: percepções sobre a transição do modelo tradicional ao modelo remotopor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.subject.bibliodataEducaçãopor
dc.subject.bibliodataEnsino à distânciapor
dc.subject.bibliodataTecnologia educacionalpor
dc.subject.bibliodataCOVID19 (Doença)por
dc.rights.accessRightsopenAccesseng


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record