Show simple item record

dc.contributor.advisorAyrosa, Eduardo André Teixeira
dc.contributor.authorSilveira, Isabel da Costa
dc.date.accessioned2012-05-22T13:58:31Z
dc.date.available2012-05-22T13:58:31Z
dc.date.issued2011
dc.identifier.citationSILVEIRA, Isabel da Costa. A luta por uma identidade: uma etnografia sobre a subcultura de consumo de MMA. Dissertação (Mestrado em Gestão Empresarial) - FGV - Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2011.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/9826
dc.description.abstractThe purpose of this dissertation is to identify how the subculture belonging to the MMA influence in shaping the identity of their members, exploring the aspects related to the consumption as a vehicle for transmission of symbolic meanings. The theoretical foundation which has supported the research addresses issues discussed in the literature with regard to culture and consumption (Barbosa and Campbell, 2006; McCracken, 2003), the subcultures of consumption (Kozinets, 2001, Schouten and McAlexander, 1995), and to the process of identity formation through consumpt ion (Barbosa and Campbell, 2006; McCracken, 2003). This study has exploratory and an explanatory nature , searching through the ethnographic method to explore the cultural universe that works as the background of the questions addressed and then identify the factors that determine or contribute to the process of identity formation in a subculture of consumption. Data were collected over one year of field research, carried out in a martial arts academy in Rio de Janeiro. During the research , it was possible to collect informat ion about the day-by-day of members of this subculture and the relationships that are formed from this consumer activity. Also individual interviews were conducted from a semi-structured script, aiming at understanding how these consumers find themselves within the subculture and how interprets the MMA as a lifestyle and provider of values . 14 interviews were conducted with consumers both female and male, between the ages of 19 and 45 years living in the city of Rio de Janeiro, between January and November 2011. In order to achieve the proposed objectives, a qualitative research method was chose, focusing on the comprehension of the meanings of the facts, through analysis of small samples of the population, trying to understand the facts without necessarily measure them. The results showed that being part of a subculture doesn’t necessarily imply the creation of an identity based on the object of consume. Some steps need to be fulfilled, and in the case of MMA, not just the commitment: to be accepted by the group, demonstrate specific skills and make a proper use of the fight are, for example, basic requirements for achieving new positions within the subculture, and thus gain an identity representative of this group.eng
dc.description.abstractO objetivo desta dissertação é identificar de que forma o pertencimento à subcultura de MMA influencia na formação da identidade de seus membros, explorando os aspectos relacionados ao consumo como veículo de transmissão de significados simbólicos. O embasamento teórico que deu sustentação à pesquisa aborda questões discutidas pela literatura no que diz respeito à cultura e consumo (Barbosa e Campbell, 2006; McCracken, 2003), às subculturas de consumo (Kozinets, 2001; Schouten e McAlexander, 1995) e ao processo de formação da identidade por meio do consumo (Barbosa e Campbell, 2006; McCracken, 2003). Este estudo tem caráter explicativo e exploratório, buscando, através do método etnográfico, explorar o universo cultural que funciona como pano de fundo das questões abordadas para então identificar os fatores que determinam ou contribuem para o processo de formação de identidade em uma subcultura de consumo. Os dados foram coletados ao longo de 1 ano de pesquisa de campo, realizada em uma academia de artes marciais no Rio de Janeiro. Ao longo da pesquisa, foi possível coletar informações sobre o dia-a-dia dos membros desta subcultura e das relações que se formam a partir desta atividade. Também foram realizadas entrevistas individuais por meio de um roteiro semi-estruturado, visando a compreensão da forma como estes consumidores se vêem dentro da subcultura e como interpretam o MMA enquanto estilo de vida e provedor de valores. Foram realizadas 14 entrevistas junto a consumidores, tanto do sexo feminino quanto do masculino, entre idades de 19 e 45 anos, residentes na cidade do Rio de Janeiro, entre janeiro e novembro de 2011. Para que se pudesse atingir os objetivos propostos, optou-se por um método de pesquisa qualitativa, privilegiando assim a compreensão dos significados dos fatos, por meio da análise de pequenas amostras da população, procurando entender os fatos sem necessariamente mensurá-los. Os resultados demonstraram que fazer parte de uma subcultura não implica, necessariamente, na constituição de uma identidade baseada no objeto de consumo. Para tanto, algumas etapas precisam ser cumpridas, e no caso do MMA, não basta o empenho: ser aceito pelo grupo, demonstrar habilidades específicas e fazer um uso adequado da luta são, por exemplo, requisitos básicos para alcançar novas posições dentro da subcultura, e consequentemente, conquistar uma identidade representativa deste grupo.por
dc.language.isopor
dc.subjectCulture and consumeeng
dc.subjectIdentityeng
dc.subjectSubculture of consumeng
dc.subjectIdentidadepor
dc.subjectSubcultura de consumopor
dc.subjectMMApor
dc.subjectCultura e consumopor
dc.titleA luta por uma identidade: uma etnografia sobre a subcultura de consumo de MMApor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EBAPEpor
dc.subject.bibliodataConsumo (Economia)por
dc.subject.bibliodataComportamento do consumidorpor
dc.subject.bibliodataIdentidade socialpor
dc.contributor.memberIrigaray, Hélio Arthur
dc.contributor.memberSauerbronn, Fernanda Filgueiras


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record