Show simple item record

dc.contributor.advisorMotta, Paulo Roberto
dc.contributor.authorPitta de Santhiago, Maria das Graças
dc.date.accessioned2011-10-19T17:29:26Z
dc.date.available2011-10-19T17:29:26Z
dc.date.issued1994-01-13
dc.identifier.citationPITTA DE SANTHIAGO, Maria das Graças. Um Banco Central do Brasil independente: à procura de uma estrutura administrativa autônoma e descentralizada. Dissertação (Mestrado em Administração) - Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, Fundação Getúlio Vargas - FGV, Rio de Janeiro, 1994.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/8668
dc.description.abstractThe dissertation is about the more adequate administrative structure for a central bank in search of its autonomy. First and second chapters deals with the current administrative situation of the Brazilian Central Bank (BACEN) and the dilemmas about its independence. In chapters 3 and 4, theoretical models of organizational structure and functional models of independent central banks are compared. Chapters 5 and 6 discuss the efforts that are actually done to make effective the autonomy of the BACEN, like the projects that are being treated by the National Congress and the BACEN's Strategic Action Plano These documents have been deeply analysed. The opinions of experts that are discussed in chapter 7 reinforce the concIusion that organizational changing for the Brazilian Central Bank autonomy is not only a consequence of technical, political and economic aspects, but of a wider process of integration between these and the behavioral and administrative variables of the organization.eng
dc.description.abstractO tema sobre a estrutura administrativa mais adequada para um Banco Central do Brasil, que procura sua autonomia, se desenrola a partir da situação administrativa do BACEN, que se apresenta no dias de hoje, e os questionamentos a respeito de sua independência, nos Capítulos 1 e 2, passando por modelos teóricos de estrutura administrativa e por modelos funcionais de Bancos Centrais independentes, comparados entre si e com o modelo brasileiro, nos Capítulos 3 e 4. Em seguida, são demonstrados os empenhos que se efetivam em realidade para que o BACEN chegue à sua autonomia, através de projetos que tramitam no Congresso Nacional e do Plano de Ação Estratégica para o BACEN, referidos nos Capítulos 5 e 6, até se chegar às opiniões de especialistas, no Capítulo 7, que serviram para reforçar a conclusão de que a mudança organizacional em busca da autonomia do Banco Central do Brasil não é apenas em decorrência do levantamento de aspectos técnicos, políticos e econômicos e, sim, uma consequência de um processo maior de integração entre estes e os aspectos comportamentais e administrativos dessa organização.por
dc.language.isopor
dc.rightsTodo cuidado foi dispensado para respeitar os direitos autorais deste trabalho. Entretanto, caso esta obra aqui depositada seja protegida por direitos autorais externos a esta instituição, contamos com a compreensão do autor e solicitamos que o mesmo faça contato através do Fale Conosco para que possamos tomar as providências cabíveis.por
dc.titleUm Banco Central do Brasil independente: à procura de uma estrutura administrativa autônoma e descentralizadapor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EBAPEpor
dc.subject.bibliodataBancos centrais - Brasilpor
dc.subject.bibliodataDescentralização na administração - Brasilpor
dc.contributor.memberSaravia, Enrique Jeronimo
dc.contributor.memberSouza, Valéria de


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record