Show simple item record

dc.contributor.advisorYong, Chu Shao
dc.contributor.authorAlmeida Neto, Honor Affonso de
dc.date.accessioned2010-04-20T20:19:54Z
dc.date.available2010-04-20T20:19:54Z
dc.date.issued2006-04-20
dc.identifier.citationALMEIDA NETO, Honor Affonso de. Gestão do conhecimento aplicada à gestão de riscos: aplicação do operador epistemológico tácido aos conceitos de Basiléiia II. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração de Empresas) - FGV - Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2006.por
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/5515
dc.description.abstractThis paper aims to provide a vision on the impact of the deployment of the Epistemological Tacit Operator, a tool of Knowledge Management, on the banking activity, through a case study. Particularly, it analyses the use and consequences to improve the Organizational Intelligence. Starting with a vision of Knowledge Management, it demonstrates the importance of the human being as the center of the Organizational Intelligence, in a cognitive way little seen on the literature, dominated by examples of Information Technology. It considers Organizational Intelligence must be exercised in context of action, since 'it's not enough to state that Intelligence is the most important asset of an organization, it's imperative that this statement be transformed in strategies and plans to achieve better performance'. The formulation of strategy is the own exercise of intelligence, since it deals with the choices of the organization and the nurturing of its competences. At last, a case study is made on the Epistemological Tacit Operator to consolidate the knowledge of a financial institution and propose new strategies of risk management necessary for Basel II requirements.eng
dc.description.abstractEste trabalho visa prover uma visão sobre o impacto da implementação do Operador Epistemológico Tácito, ferramenta de Gestão do Conhecimento, na atividade bancária através de um estudo de caso. Em especial, analisa o uso e suas conseqüências para a melhoria da Inteligência Organizacional. Começando por uma visão de Gestão do Conhecimento, demonstra a importância do ser humano como epicentro da Inteligência Organizacional, numa abordagem cognitivista pouco explorada na literatura, dominada por exemplos de Tecnologia de Informação. Considera-se que a Inteligência Organizacional deve ser exercida no contexto da ação, pois 'não basta somente afirmar que a inteligência é o ativo mais importante de uma organização, é imperativo que essa afirmação se transforme em estratégias e planos para atingir um melhor desempenho'. A formulação da estratégia é o próprio exercício da inteligência, pois lida com as escolhas da organização e o amadurecimento de suas competências. Por fim, faz-se um estudo de caso do Operador Epistemológico Tácito para a consolidação do conhecimento de uma instituição financeira e proposição de novas estratégias de gestão de risco advindas dos requerimentos de Basiléia II.por
dc.language.isopor
dc.subjectKnowledge managementeng
dc.subjectOrganizational intelligenceeng
dc.subjectStrategyeng
dc.subjectEpistemological tacit operatoreng
dc.subjectRisk managementeng
dc.subjectSistemas de informaçãopor
dc.subjectInteligência organizacionalpor
dc.subjectOperador epistemológico tácitopor
dc.subjectEstratégiapor
dc.subjectGestão do conhecimentopor
dc.titleGestão do conhecimento aplicada à gestão de riscos: aplicação do operador epistemológico tácido aos conceitos de Basiléiia IIpor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.subject.bibliodataGestão do conhecimentopor
dc.subject.bibliodataAprendizagem organizacionalpor
dc.subject.bibliodataPlanejamento estratégicopor
dc.subject.bibliodataAdministração de riscopor
dc.contributor.memberSznifer, Moisés
dc.contributor.memberAguiar, Paulo Sérgio M. C.


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record