Show simple item record

dc.contributor.advisorTeles, Vladimir Kuhl
dc.contributor.authorCaruso, Marco Antonio Jacob
dc.date.accessioned2022-07-25T14:01:53Z
dc.date.available2022-07-25T14:01:53Z
dc.date.issued2022-07-05
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/32273
dc.description.abstractEsta tese consiste em três ensaios sobre inter-relações entre os ciclos econômicos e os preços financeiros. Por diferentes metodologias empíricas, os trabalhos abordam aspectos não-lineares desta relação mútua. No primeiro, a previsibilidade das recessões nos EUA é reavaliada desde a década de 1960 através das principais variáveis utilizada na literatura e em diferentes defasagens. São testados, dentro e fora da amostra, os desempenhos de modelos alternativos à especificação de referência amplamente citada na literatura, que contém a inclinação da estrutura a termo de juros dos títulos do Tesouro. A contribuição deste artigo está na soma da utilização da análise ROC – AUC como estrutura de classificação dos modelos preditivos, com as especificações sugeridas e os resultados superiores ao benchmark. Há muito tempo aplicado em diversas áreas do conhecimento, o método foi incorporado à pesquisa econômica apenas recentemente. Conclui-se que a razão entre verdadeiros e falsos positivos para previsões de recessão é estatisticamente maior quando incluímos tanto variáveis ligadas ao spread de crédito corporativo quanto ao ciclo imobiliário norte-americano. O segundo ensaio examina (i) se o comportamento de um conjunto de preços financeiros é capaz de identificar futuras mudanças de regime no crescimento econômico e na inflação brasileira e, a partir dessas previsões, (ii) se portfólios otimizados que reconheçam essas mudanças melhoraram a relação risco-retorno versus uma carteira única otimizada para toda a amostra. Sobre o primeiro objetivo, a principal inovação foi a devida antecipação de quatro estados para a economia brasileira no período amostral, onde os dois regimes markovianos estimados para a atividade guardam boa aderência com as recessões e expansões sugeridas pelo CODACE, enquanto os dois regimes estimados para as expectativas de inflação antecipam períodos de aceleração e desaceleração do IPCA. Frente à literatura de alocação de ativos com mudanças de regime no Brasil, a principal contribuição foi a incorporação dos dois novos estados a partir das previsões sobre a inflação e o aumento do Índice de Sharpe nos portfólios sensíveis às mudanças de regime propostas. Por fim, o último ensaio avalia se a capacidade da política monetária de atuar sobre o ciclo econômico brasileiro é atenuada em tempos de alta incerteza econômica. São adotadas quatro proxies para tal, que passam a interagir com choques de política monetária: uma baseada em incidência de termos correlatos no noticiário, uma que agrega a essa coleta medidas de dispersão das previsões macroeconômicas dos analistas e duas baseadas na volatilidade de preços financeiros. As estimativas do modelo base sugerem que inovações na taxa Selic têm seus efeitos sobre o PIB e o IPCA reduzidos em momentos de maior ruído econômico doméstico vis-à-vis os estados de menor incerteza. As conclusões são similares para as quatro medidas de incerteza sugeridas e os resultados robustos a diferentes especificações. Nesse ambiente, os formuladores de política reencontrariam o conhecido trade-off entre “gradualismo” e “tratamento de choque”, com a política devendo ser mais agressiva para reconduzir a inflação à meta e estabilizar a economia. A principal contribuição à pesquisa com dados para o Brasil foi tornar endógenas as medidas de incerteza propostas.por
dc.description.abstractThis thesis consists of three essays on the interrelationships between business cycles and financial prices. Through different empirical methodologies, they access nonlinear aspects of this mutual relationship. In the first, the predictability of recessions in the US is reassessed since the 1960s through the main variables used in the literature and at different lags. The performance of alternative models is evaluated and compared – inside and outside the sample – to the widely cited benchmark specification, which contains the slope of the yield curve The contribution of this article is in the sum of the use of the ROC – AUC analysis as a classification structure for the models and the higher predictive power of the suggested specifications 6, 12 and 24 months ahead. It is concluded that the ratio between true and false positives for recession forecasts is statistically higher when we include both variables linked to the corporate credit spread and to the housing cycle. The second essay examines (i) whether the behavior of a set of financial prices are capable of identifying future regime changes in Brazilian economic growth and inflation and, based on these forecasts, (ii) whether optimized portfolios that recognize these changes improve the risk-return compared to a buy-and-hold single portfolio optimized for the entire sample. Regarding the first objective, the main innovation was the due anticipation of four states for the Brazilian economy in the sample period. The two Markov regimes estimated for Central Bank Economic Activity Index (IBC-Br, a monthly GDP growth proxy) keep good adherence with the recessions and expansions suggested Brazilian business cycle dating committee (CODACE), while the two estimated regimes for inflation expectations anticipate periods of IPCA acceleration and deceleration. In view of the asset allocation literature with regime changes in Brazil, the main contribution was the incorporation of the two new states based on forecasts on inflation and the increase in the Sharpe Ratio in portfolios sensitive to the proposed regime changes. The last essay assesses whether the ability of monetary policy to act on the Brazilian business cycle is attenuated in times of high economic uncertainty. We consider four measures of uncertainty and estimate their interaction effects with monetary policy shocks: one based on the incidence of related terms in the news, one that adds to a newspaper-based proxy some measures of macroeconomic forecasts dispersion and two based on the volatility of financial prices. The base model suggests that innovations in the Selic rate have their effects on GDP and IPCA reduced in times of greater domestic economic noise, vis-à-vis states of lesser uncertainty. The conclusions are similar for the four uncertainty proxies and the results are robust to different specifications. In this environment, policymakers would rediscover the well-known trade-off between “gradualism” and “shock” therapy, with policy having to be more aggressive to bring inflation back to the target and stabilize the economy. The main contribution to the research with data for Brazil was to make the proposed uncertainty measures endogenous.eng
dc.language.isopor
dc.subjectCiclos econômicospor
dc.subjectRecessãopor
dc.subjectPrevisãopor
dc.subjectCurvas ROCpor
dc.subjectAlocação de ativospor
dc.subjectMarkov switchingpor
dc.subjectMarkowitzpor
dc.subjectPolítica monetáriapor
dc.subjectMachine learningpor
dc.subjectNão linearidadepor
dc.subjectBusiness Cycleeng
dc.subjectRecessioneng
dc.subjectForecastingeng
dc.subjectROC curveseng
dc.subjectAsset allocationeng
dc.subjectMonetary policyeng
dc.subjectMachine Learningeng
dc.subjectProbiteng
dc.subjectNonlinearityeng
dc.titleEnsaios em ciclos econômicos e preços financeirospor
dc.typeThesiseng
dc.subject.areaEconomiapor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EESPpor
dc.subject.bibliodataCiclos econômicospor
dc.subject.bibliodataRecessão (Economia)por
dc.subject.bibliodataPrevisão econômicapor
dc.subject.bibliodataAlocação de ativospor
dc.subject.bibliodataPolítica monetáriapor
dc.rights.accessRightsopenAccesseng
dc.contributor.memberChague, Fernando Daniel
dc.contributor.memberMori, Rogério
dc.contributor.memberCosta Filho, João Ricardo Mendes Gonçalves
dc.contributor.memberSilva, Victor Gomes e


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record