Show simple item record

dc.contributor.advisorSaito, Richard
dc.contributor.authorOreng, Mariana Aparecida Calabrez
dc.date.accessioned2022-05-05T17:55:35Z
dc.date.available2022-05-05T17:55:35Z
dc.date.issued2022-03-18
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/31912
dc.description.abstractShadow banking refers to credit intermediation activities carried out by non-bank financial institutions. One of the main functions of the shadow banking system is to allow depositary institutions to use securitization instruments to expand their funding sources, limit their exposure to credit risk, and deal with capital requirements. In this sense, by enabling structured finance vehicles, non-bank financial intermediation can be a shock absorption mechanism for risks that develop within the commercial banking system. This thesis aims to understand non-bank financial intermediation in Brazil from three perspectives. We begin by analyzing the macroeconomic trends in shadow banking activities in the Brazilian economy from 2002 to 2020, focusing on structured finance vehicles. We show that the Brazilian shadow banking system complements the banking sector and that the use of structured finance vehicles as a source of external financing in Brazil exhibits a constant increase. Second, we explore the supply side of securitization and analyze the association between the decision to securitize originated loans and bank efficiency using a two-step approach that combines data envelopment analysis and TOBIT panel data regressions. Using data on 53 Brazilian financial conglomerates from June 2001 to December 2012, our findings demonstrate that income from securitization transactions is positively associated with the efficiency in generating interest income but not associated with operational efficiency. Finally, we explore the demand side of securitization and investigate the association between risk retention by originators (the acquisition of first-loss tranches by originators, also known as skin in the game) and the performance of receivables funds. We use data on 85 Brazilian receivable funds with a single originator from January 2013 to December 2020 and find that skin in the game is a buffer against observable risks, in accordance with the buffer hypothesis. Our findings also indicate that the reputation of originators that are financial institutions (measured by delinquency ratios) in the loan market can alleviate moral hazard concerns. However, the opposite holds for funds with fintech originators: risk retention is a signal against the unobservable quality of receivables. Altogether, our findings suggest that the reputation of financial institutions is an essential component to understand the performance of structured finance vehicles and that securitization is a stabilizing mechanism for the financial system in emerging markets because it allows efficient risk transfer to outside investors.eng
dc.description.abstractShadow banking ou sistema bancário paralelo é um termo que se refere às atividades de intermediação de crédito realizadas por instituições financeiras não bancárias. Uma das principais funções desse sistema é permitir que as instituições financeiras depositárias usem instrumentos de securitização para expandir suas fontes de financiamento, limitar sua exposição ao risco de crédito e lidar com os requerimentos de capital. Nesse sentido, ao viabilizar a utilização de veículos de financiamento estruturado, o sistema de intermediação financeira não bancária pode funcionar como um mecanismo de absorção de choques para riscos que se desenvolvem dentro do sistema bancário comercial. Esta tese tem como objetivo compreender a intermediação financeira não bancária no Brasil a partir de três perspectivas. Em primeiro lugar, são analisadas as tendências macroeconômicas das atividades de shadow banking na economia brasileira de 2002 a 2020. Mostramos que o sistema bancário paralelo brasileiro complementa o setor bancário e que o uso de securitização como fonte de financiamento externo no Brasil apresenta um aumento constante. Em segundo lugar, exploramos o lado da oferta da securitização e analisamos a associação entre a decisão de securitizar empréstimos originados e a eficiência dos conglomerados financeiros no Brasil através de uma abordagem de duas etapas que combina análise por envoltória de dados e regressões TOBIT para dados em painel. Usando dados de 53 conglomerados de junho de 2001 a dezembro de 2012, nossos resultados demonstram que a receita de transações de securitização está positivamente associada à eficiência na geração de receita de juros, mas não está associada à eficiência operacional. Por fim, exploramos o lado da demanda da securitização e investigamos a associação entre a retenção de risco por parte dos originadores de crédito (que refere-se a aquisição de cotas subordinadas, também conhecida como skin in the game) e o desempenho dos fundos de investimento em direitos creditórios. Usamos dados de 85 fundos de recebíveis brasileiros com um único originador de janeiro de 2013 a dezembro de 2020 e descobrimos que, de maneira geral a retenção de riscos é um amortecedor contra riscos observáveis. Nossos resultados também indicam que a reputação dos originadores que são instituições financeiras (medida por índices de inadimplência) no mercado de empréstimos pode aliviar as preocupações de risco moral. No entanto, o oposto vale para fundos que têm fintechs como originadores: a retenção de riscos passa a funcionar como um sinal sobre a qualidade não observável dos recebíveis. Em conjunto, nossos resultados sugerem que a reputação das instituições financeiras é um componente essencial para entender o desempenho dos veículos de financiamento estruturado e que a securitização é um mecanismo estabilizador para o sistema financeiro em mercados emergentes, pois permite a transferência eficiente de risco para investidores externos.por
dc.language.isoeng
dc.subjectShadow bankingeng
dc.subjectBankingeng
dc.subjectSecuritizationeng
dc.subjectBank financingeng
dc.subjectEfficiencyeng
dc.subjectData envelopment analysiseng
dc.subjectBancospor
dc.subjectSecuritizaçãopor
dc.subjectFinanciamento bancáriopor
dc.subjectEficiênciapor
dc.subjectAnálise por envoltória de dadospor
dc.subjectEstabilidade financeirapor
dc.subjectMercados emergentespor
dc.titleEssays on bank efficiency and shadow bankingeng
dc.typeThesiseng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.subject.bibliodataInstituições financeiraspor
dc.subject.bibliodataSetor informal (Economia)por
dc.subject.bibliodataBancospor
dc.subject.bibliodataSecuritizaçãopor
dc.subject.bibliodataFinanciamentopor
dc.rights.accessRightsopenAccesseng
dc.contributor.memberSchiozer, Rafael Felipe
dc.contributor.memberLund, Bruno Pereira
dc.contributor.memberBoussemart, Jean Philippe


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record