Show simple item record

dc.contributor.advisorIrigaray, Hélio Arthur Reis
dc.contributor.authorSampaio, Ricardo Bruno Queiroz
dc.date.accessioned2020-12-15T15:15:07Z
dc.date.available2020-12-15T15:15:07Z
dc.date.issued2020-11-24
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/29916
dc.description.abstractObjetivo – O objetivo deste estudo é medir o efeito moderador da força situacional na relação da personalidade com o desempenho e a satisfação no trabalho. Metodologia – Foi realizada uma pesquisa empírica com profissionais brasileiros de uma empresa de Petróleo e Gás. A população foi estratificada e os respondentes de um questionário sorteados aleatoriamente (n = 506). Após avaliar a qualidade da mensuração dos construtos, as relações entre as variáveis foram testadas, através da Modelagem de Equações Estruturais (MEE). Resultados – De forma geral, os resultados indicam que a Conscienciosidade e o Neuroticismo são os principais traços da Personalidade que influenciam o Desempenho e a Satisfação no Trabalho, respectivamente. Além disso, as dimensões da Força Situacional moderaram significativamente as relações apenas em casos específicos, nem sempre suportando as hipóteses formuladas. Limitações – A pesquisa foi realizada com empregados de apenas uma empresa, sendo necessário que novos estudos examinem a possibilidade de generalização dos resultados. Além disso, novas pesquisas podem avaliar se determinados traços da Personalidade são mais relevantes para o Desempenho e a Satisfação no Trabalho em cargos e contextos específicos. Aplicabilidade do trabalho – Além de ser mais uma evidência da adequação do Big Five no Brasil, esta pesquisa dá mais um passo na compreensão de como a Personalidade influencia o Desempenho e a Satisfação no Trabalho. Nesse sentido, espera-se contribuir com o aprimoramento de instrumentos utilizados para seleção de pessoal. Originalidade – Os aspectos relacionados a Força Situacional vêm recebendo relativamente pouca atenção na literatura acadêmica brasileira. Com este trabalho, verificou-se que a escala Situational Strength at Work (SSW), que trouxe alguma clareza operacional ao construto, é passível de ser utilizada também no Brasil. Ainda assim, é necessário que mais pesquisas sejam realizadas com o objetivo de validar a escala em português, aplicando-a em amostras maiores e mais diversificadas.por
dc.description.abstractPurpose – This study aims to assess the moderating effect of situational strength in the relationship among the Big Five personality traits and job performance and job satisfaction. Design/methodology/approach – This is an empirical research with Brazilian professionals working for an Oil and Gas company. The participants completed a questionnaire and were selected through stratified random sampling (n = 506). After evaluating the constructs measurement, the data on the relationships among the variables were tested using Structural Equation Modeling (SEM). Findings – The results indicate that conscientiousness is the main personality trait influencing job performance, and neuroticism is the main trait influencing job satisfaction. Also, situational strength only moderated the relationships among the variables significantly in specific cases, which meant some hypotheses were not supported. Research limitations/implications – The population researched was formed of employees from only one company, so the results cannot be generalized. Further research should also assess whether certain personality traits are more influential regarding job performance and job satisfaction in relation to specific job positions and contexts. Practical implications – This study offers additional evidence of the adequacy of the Big Five personality traits model in the Brazil context. It contributes to understanding how personality influences job performance and job satisfaction and improve personnel selection instruments. Originality – Aspects related to situational strength have received relatively little attention in Brazilian academia. This study found that the Situational Strength at Work (SSW) scale, which brought some operational clarity to the construct, could also be used in Brazil. However, further research is needed to validate the scale in Portuguese, applying it to larger and more diverse samples.eng
dc.language.isopor
dc.subjectPersonalidadepor
dc.subjectTeoria dos Cinco Grandes Fatorespor
dc.subjectDesempenho no trabalhopor
dc.subjectSatisfação no trabalhopor
dc.subjectForça situacionalpor
dc.subjectPersonalityeng
dc.subjectBig Five Personality Traitseng
dc.subjectJob performanceeng
dc.subjectJob satisfactioneng
dc.subjectSituational strengtheng
dc.titleO efeito moderador da força situacional na relação da personalidade com desempenho e satisfação no trabalhopor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EBAPEpor
dc.subject.bibliodataPersonalidadepor
dc.subject.bibliodataDesempenhopor
dc.subject.bibliodataTrabalho - Avaliaçãopor
dc.subject.bibliodataSatisfação no trabalhopor
dc.degree.date2020-11-24
dc.contributor.memberOliveira, Lucia Barbosa de
dc.contributor.memberMendes, Luciano


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record