Show simple item record

dc.contributor.advisorFerreira Junior, Walter Cintra
dc.contributor.authorViol, Paulo Vinícius Souza
dc.date.accessioned2018-07-24T16:11:17Z
dc.date.available2018-07-24T16:11:17Z
dc.date.issued2018-06-20
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10438/24442
dc.description.abstractOver the last 15 years, the administration of public health units by Social Health Organizations (OSS) has been growing and consolidating as an excellent alternative to increase the efficiency of services provided. The model of health services management by OSS is already present in more than 23 states and 220 municipalities in the country (SOUZA, 2017). According to the study prepared by the Health Department of the State of São Paulo, the health services management model by OSS is more cost-effective under several indicators, when compared to the direct management of general hospitals, pointing to higher productivity and lower cost, and concluded that OSS management can be up to 52% more productive and 32% cheaper for the State of São Paulo than the direct administration system (SOUZA, 2017). However, this model still presents variability in the results of the units as portrayed by the Federal Court of Audit (TCU), pointing out not so positive references, highlighting the difficulties in monitoring compliance with clauses and targets established in the management agreement by the contractors (WERNECK, BOTTARI, 2016). Aiming at the possibility of promoting a management model that allows greater competitiveness, the study deepened the factors influencing the performance of health units administered by the OSS, in order to allow future actions in actions to mitigate the variability and leverage equipment performance analyzed. Because it is the analysis of the methodology of performance evaluation created by a certain Social Health Organization (OSS), we chose a case study format. The results obtained through the application of the study demonstrate that one of the most relevant factors to ensure the best performance of health units administered by an OSS is the interaction between the contractors, fulfilling contractual obligations, financial onlending flows and medium partnership for the long term, in order to sediment the culture of continuous improvement.eng
dc.description.abstractNos últimos 15 anos a administração de unidades de saúde públicas por Organizações Sociais de Saúde (OSS) vêm crescendo e se consolidando como excelente alternativa para o aumento da eficiência dos serviços prestados. O modelo de gestão de serviços de saúde por OSS já está presente em mais de 23 Estados e 220 municípios do país (SOUZA, 2017). De acordo com o estudo elaborado pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, o modelo de gestão de serviços de saúde por OSS apresenta melhor custo-benefício sob diversos indicadores, quando comparados à gestão direta de hospitais gerais, apontando maior produtividade e menor custo, concluindo-se que a gestão por OSS consegue ser até 52% mais produtiva e 32% mais barata para o Estado de São Paulo em comparação ao sistema de administração direta (SOUZA, 2017). No entanto, este modelo ainda apresenta variabilidade nos resultados das unidades conforme retratado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), apontando referências não tão positivas, destacando as dificuldades na fiscalização quanto ao cumprimento de cláusulas e metas estabelecidas no contrato de gestão por parte dos contratantes (WERNECK, BOTTARI, 2016). Visando a possibilidade de promover um modelo de gestão que permita maior competitividade, o estudo se aprofundou nos fatores influenciadores no desempenho das unidades de saúde administradas pela OSS, de modo a permitir desdobramentos futuros em ações para mitigar as variabilidades evidenciadas e alavancar a performance dos equipamentos analisados. Por se tratar da análise sobre a metodologia de avaliação de desempenho criada por uma determinada Organização Social de Saúde (OSS), optou-se por um formato de estudo de caso. Os resultados encontrados mediante a aplicação do estudo, demonstram que um dos fatores de maior relevância para assegurar o melhor desempenho das unidades de saúde administradas por uma OSS correspondem à interação entre os contratantes, cumprindo as obrigações contratuais, fluxos de repasses financeiros e parceria de médio para longo prazo, de modo a sedimentar a cultura da melhoria contínua.por
dc.language.isopor
dc.subjectCompetitivenesseng
dc.subjectPerformance evaluationeng
dc.subjectSocial Health Organizationeng
dc.subjectCompetitividadepor
dc.subjectAvaliação de desempenhopor
dc.subjectOrganização Social de Saúdepor
dc.titleAvaliação de desempenho de unidades de saúde, sob gestão de Organização Social de Saúdepor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESPpor
dc.subject.bibliodataPolítica de saúdepor
dc.subject.bibliodataSaúde pública - Administraçãopor
dc.subject.bibliodataOrganizações não-governamentaispor
dc.subject.bibliodataAssociações sem fins lucrativospor
dc.subject.bibliodataDesempenhopor
dc.rights.accessRightsopenAccesseng
dc.contributor.memberEscrivão Junior, Álvaro
dc.contributor.memberMota, Nancy Val y Val Peres da


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record