Show simple item record

dc.contributor.authorDuarte, Márcia de Freitas
dc.contributor.authorSilveira, Rafael Alcadipani da
dc.date.accessioned2018-04-06T13:13:26Z
dc.date.available2018-04-06T13:13:26Z
dc.date.issued2016-03-01
dc.identifier.citationOrganizações & Sociedade. Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia, v. 23, n. 76, p. 57-72, 2016.
dc.identifier.issn1984-9230
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/20950
dc.description.abstractBased on a postmodern style of thought, this article encourages a discussion about the processes of organizing as an approach that takes a fresh look at the organizations and its phenomena, which are to be understood as achievements, as results of heterogeneous, continuous and precarious processes which, for being in constant production, generate an apparent stability. We seek to present the notion of organizing, its origins, some of its perspectives and what could be their potential contributions and implications for the field of organizational studies, in terms of research and teaching practice. We conclude that organizing can contribute to the denaturalization of the notion of organization as rigid, homogeneous and unproblematic structure. It is also aligned to the discussion about the prevalence of organizational metanarratives. Thus, organizing is presented as an alternative to the study of organizations and their complexities, generating ideas and efforts in terms of teaching and research.eng
dc.description.abstractAncorado em um estilo de pensamento pós-moderno, este artigo fomenta uma discussão acerca dos processos de organizar (organizing), como uma abordagem que lança um novo olhar sobre as organizações e seus fenômenos, os quais passam a ser compreendidos como realizações, como resultados de processos heterogêneos contínuos e precários que, por estarem em constante produção, geram uma aparente estabilidade. Apresentamos a noção do organizar, suas origens, algumas perspectivas sobre o tema e quais seriam suas possíveis contribuições e implicações para o campo dos Estudos Organizacionais (EO), em termos de prática de pesquisa e ensino. Concluímos que a perspectiva do organizar pode contribuir para a desnaturalização da noção de organização enquanto estrutura rígida, homogênea e não problemática, alinhando-se também à discussão acerca da predominância das metanarrativas organizacionais. Assim, o organizar se apresenta como uma alternativa para o estudo das organizações e suas complexidades, gerando reflexões e esforços em termos de ensino e pesquisa.por
dc.language.isopor
dc.publisherEscola de Administração da Universidade Federal da Bahia
dc.relation.ispartofseriesOrganizações & Sociedade
dc.sourceSciELO
dc.subjectOrganizingeng
dc.subjectOntologyeng
dc.subjectPostmodernismeng
dc.subjectPost-structuralismeng
dc.subjectOrganizarpor
dc.subjectOntologiapor
dc.subjectPós-modernismopor
dc.subjectPós-estruturalismopor
dc.titleContribuições do organizar (organizing) para os estudos organizacionaispor
dc.title.alternativeContributions of organizing for organizational studieseng
dc.typeArticle (Journal/Review)eng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::EAESP
dc.subject.bibliodataOrganizaçãopor
dc.subject.bibliodataDesenvolvimento organizacionalpor
dc.contributor.affiliationFundação Getúlio Vargas - FGV
dc.identifier.doi10.1590/1984-9230763
dc.rights.accessRightsopenAccesseng
dc.identifier.fileS1984-92302016000100057.pdf
dc.identifier.scieloS1984-92302016000100057


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record