Show simple item record

dc.contributor.advisorSampaio, Rômulo Silveira da Rocha
dc.contributor.authorBlattler, Stephanie
dc.date.accessioned2018-03-16T16:55:58Z
dc.date.available2018-03-16T16:55:58Z
dc.date.issued2018-02-06
dc.identifier.citationBLATTLER, Stephanie. A regulação diante de incertezas científicas: um estudo sobre a possibilidade de exploração e produção de shale gas no Brasil. 2017. 109 f. Dissertação (Mestrado em Direito da Regulação)– Fundação Getulio Vargas, Rio de Janeiro, 2017.por
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/20591
dc.description.abstractIn Brazil, the debate regarding the exploration and production of shale gas became relevant with the 12th Bid Round promoted by the National Oil, Natural Gas and Biofuels Agency (ANP), which offered areas with great potential of such unconventional hydrocarbon. The country is listed as the tenth with greater shale gas potential in the world. However, due to the international controversy involving this energy source, mainly by virtue of its potential environmental impacts and damages, the matter was brought to the courts and is subject to legislative initiatives, so that the production of such hydrocarbon in Brazil has not started yet. Therefore, the present essay aims to clarify how the exploration and production of shale gas takes place and what would be its potential harmful effects to the environment, demonstrating that there are diverging scientific opinions over the most relevant of such effects. The description of the existing regulatory instruments in Brazil, such as ANP Resolution No. 21/2014, is also provided herein, as well as the description of the current legal proceedings and bills over the matter. Following, this essay also describes how the shale gas matter was solved in four states/countries, as to verify if there are any valuable lessons for Brazil. Based on the scientific uncertainty over the potential environmental damages and impacts, the precautionary rule is herein analyzed, aiming to understand how precaution may be applied to shale gas and to other cases under similar scientific uncertainty. Initially, the doctrine of absolute precaution is presented, followed by the main critics to precaution. Finally, the main conclusion is that the path of interpretation for the shale gas case and for other cases with similar scientific uncertainty is the use of the precautionary rule modulated by proportionality, so that its application does not reflect an immediate prohibition, but the management of uncertainties through regulation.eng
dc.description.abstractNo Brasil, a discussão a respeito da exploração e produção de gás de folhelho, conhecido de forma equivocada como “gás de xisto”, ganhou expressividade com a 12ª Rodada de Licitações promovida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que licitou áreas com grande potencial exploratório para esse hidrocarboneto não convencional. O país apresenta o décimo maior potencial de gás de folhelho do mundo, porém, em razão da polêmica internacional que envolve essa fonte energética, principalmente em função de seus potenciais impactos e danos ambientais, a questão permanece judicializada e objeto de iniciativas legislativas, de forma que a produção desse hidrocarboneto no Brasil ainda não foi iniciada. Nesse âmbito, o presente trabalho visa esclarecer como se dá a exploração e produção do gás de folhelho e quais seriam seus potenciais efeitos nocivos ao meio ambiente, demonstrando a divergência existente na comunidade científica sobre os mais relevantes desses potenciais efeitos. O trabalho também traz a descrição dos instrumentos regulatórios já existentes sobre o gás de folhelho no Brasil, como a Resolução ANP nº 21/2014, bem como dos processos judiciais e projetos de leis existentes sobre a questão. Em seguida, o presente trabalho também descreve como a questão do shale gas foi decidida em quatro estados/países, para verificar se podem ser extraídas lições para o Brasil. Com base na incerteza científica constatada sobre os potenciais danos e impactos ambientais, o postulado da precaução é aqui analisado, visando compreender como ele pode ser aplicado ao caso do gás de folhelho e a outros casos de incerteza científica análoga. Inicialmente, é apresentada a doutrina da precaução absoluta, para posteriormente introduzir as principais críticas ao postulado. Por fim, conclui-se que o caminho para a interpretação do caso do gás de folhelho e de outros casos em que recai incerteza científica análoga é a utilização do postulado da precaução modulado pela proporcionalidade, de modo que sua aplicação não reflita uma proibição imediata, mas sim o gerenciamento das incertezas envolvidas por meio da regulação.por
dc.language.isopor
dc.subjectShale gaseng
dc.subjectUnconventional hydrocarbonseng
dc.subjectHydraulic fracturingeng
dc.subjectOil and gas laweng
dc.subjectEnviromental laweng
dc.subjectPetróleo e gáspor
dc.subjectGás de folhelhopor
dc.subjectDireito do petróleopor
dc.subjectPrecauçãopor
dc.subjectIncertezapor
dc.titleA regulação diante de incertezas científicas: um estudo sobre a possibilidade de exploração e produção de shale gas no Brasilpor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaDireitopor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::DIREITO RIOpor
dc.subject.bibliodataPetróleopor
dc.subject.bibliodataGáspor
dc.subject.bibliodataGás de xistopor
dc.subject.bibliodataDireito ambientalpor
dc.subject.bibliodataFraturamento hidráulicopor
dc.subject.bibliodataDireito regulatóriopor
dc.contributor.memberLimmer, Flávia da Costa
dc.contributor.memberSampaio, Patrícia Regina Pinheiro


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record