Show simple item record

dc.contributor.authorGonçalves, Edson Daniel Lopes
dc.date.accessioned2017-10-31T13:21:27Z
dc.date.available2017-10-31T13:21:27Z
dc.date.issued2015-05
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/19048
dc.description.abstractApesar da quantidade de iniciativas realizadas pelo governo central na última década, o Brasil ainda sofre com a má qualidade de sua infraestrutura, com reflexos na vida dos cidadãos, nas decisões das empresas e na posição do país no Índice de Competitividade Global (ICG). Os gargalos incluem estradas, portos, ferrovias, aeroportos, mobilidade urbana, energia e serviços relacionados à provisão de água e saneamento. Na tentativa de sanar esses problemas, o governo costuma destinar um montante considerável de dinheiro público em cada orçamento anual para complementar fundos do setor privado. No entanto, o que se percebe é um grande atraso em relação ao início e à entrega das instalações, dada a alta carga de burocracia envolvida. Do lado do setor privado, o que vemos é uma participação modesta, que pode estar relacionada, principalmente, com o trade-off entre retorno e risco nesses tipos de projetos.por
dc.language.isopor
dc.subjectPercepção do riscopor
dc.titlePercepção de risco no setor elétrico brasileiropor
dc.typeArticleeng
dc.subject.areaAdministração de empresaspor
dc.subject.areaFinançaspor
dc.contributor.unidadefgvDemais unidades::CERIpor
dc.subject.bibliodataRisco financeiropor
dc.subject.bibliodataMercado financeiropor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record