Show simple item record

dc.contributor.advisorCastro, Celso
dc.contributor.authorMelo, Thaís Barrozo
dc.date.accessioned2017-07-04T18:24:42Z
dc.date.available2017-07-04T18:24:42Z
dc.date.issued2017-04-03
dc.identifier.citationMELO, Thaís Barrozo. Problemas de mulher: um estudo etnográfico sobre a inserção feminina na escola naval brasileira. Dissertação (Mestrado em História, Política e Bens Culturais) - FGV - Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2017.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/18414
dc.description.abstractThe present dissertation aims to construct an anthropological analysis about the recent female insertion in the Brazilian Naval Academy. Through the ethnographic research carried out at the institution between 2014 and 2016, it seeks to discuss the way gender stereotypes guide military formation, since barracks are gendered and gender-defining spaces. I argue that the inner vision of women as the other, therefore potentially 'problematic', has as effect the construction of spaces of feminility, guaranteed by the relationship 'from woman to woman' and by a morality anchored in traditional values. However, these spaces aim at the reproduction of feminine characteristics understood as antagonistic to the exercise of military functions, since principles of virility make up the deal of military effectiveness. The warrior’s male body would be the proof of his 'natural' fitness to the military functions, against the female body. In an opposite way, the female body is related to the private-motherly domain, characterized by the lack of those capabilities. Therefore, in this context of inclusion of women in career war by virtue of law, the female body is understood as a 'problem'.eng
dc.description.abstractA presente dissertação tem como objetivo construir uma análise antropológica acerca da recente inserção feminina na Escola Naval brasileira. Através da pesquisa etnográfica realizada na instituição entres os anos de 2014 e 2016, busca-se discutir a maneira pela qual os estereótipos de gênero pautam a formação militar, visto que a caserna é uma instituição generificada e generificadora. Argumento que a visão interna das mulheres como o outro, portanto potencialmente 'problemáticas' tem por efeito a construção de espaços de feminilidade, garantidos pela relação 'de mulher para mulher' e por uma moralidade ancorada em valores tradicionais. Todavia, esses espaços visam à reprodução de características 'femininas' entendidas como antagônicas ao exercício de funções militares, pois princípios de virilidade que compõem o ideal de eficácia militar. O corpo hipermasculinizado do guerreiro seria prova de sua adequação 'natural' as funções militares, face ao corpo feminino que, de maneira oposta, é relacionado ao domínio privado-materno, caracterizado pela falta dessas capacidades. Portanto, nesse contexto de inserção das mulheres na carreira bélica por força de lei, o corpo feminino é entendido como 'problema'.por
dc.language.isopor
dc.subjectGendereng
dc.subjectMilitary formationeng
dc.subjectBodyeng
dc.subjectNavyeng
dc.subjectNaval Academyeng
dc.subjectSociologia militarpor
dc.subjectEtnologiapor
dc.subjectMulheres soldadospor
dc.subjectEducação militarpor
dc.subjectEscola Naval (Brasil)por
dc.titleProblemas de mulher: um estudo etnográfico sobre a inserção feminina na escola naval brasileirapor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaCiências sociaispor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::CPDOCpor
dc.subject.bibliodataSociologia militarpor
dc.subject.bibliodataEtnologiapor
dc.subject.bibliodataMulheres soldadospor
dc.subject.bibliodataEducação militarpor
dc.subject.bibliodataEscola Naval (Brasil)por
dc.contributor.memberFerreira, Letícia Carvalho de Mesquita
dc.contributor.memberGoldenberg, Mirian


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record