Show simple item record

dc.contributor.advisorCorrêa, André Rodrigues
dc.contributor.authorMourad, Tarek Jihad
dc.date.accessioned2015-11-04T20:32:00Z
dc.date.available2015-11-04T20:32:00Z
dc.date.issued2015-10-15
dc.identifier.citationMOURAD, Tarek Jihad. Globalização e serviços jurídicos: análise da regulação brasileira acerca das parcerias. Dissertação (Mestrado Profissional em Direito dos Negócios Aplicado e Direito Tributário Aplicado) - Escola de Direito de São Paulo, FGV - Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2015.por
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/14195
dc.description.abstractAs mudanças econômicas, sociais e culturais ocorridas na sociedade mundial ante o efeito da globalização modificou o conteúdo, a forma como as normas jurídicas são criadas, a escolha das normas e como os serviços jurídicos vêm sendo prestados. Neste sentido, é cada vez mais comum a prestação de serviços jurídicos que envolvam não apenas a norma jurídica de um país, mas também normas jurídicas estrangeiras ou internacionais. Como consequência, a forma como os serviços jurídicos são prestados vem sendo modificada. Os escritórios de advocacia se adaptam a essa mudança por meio da abertura de filiais, sucursais, joint ventures, alianças e parcerias a fim de melhor atender seus clientes. No Brasil o debate acerca do tema iniciou-se na década de 1990, tendo surgido diversas iniciativas para a resolução do problema. Entretanto, no ano de 2000, a OAB promulgou o Provimento nº 91 com a finalidade de proibir qualquer parceria entre escritórios nacionais e estrangeiros. Este trabalho visa demonstrar a inadequação do atual Provimento na regulação das normas jurídicas e da ausência de parâmetros para julgamento da legalidade ou não das parcerias.por
dc.description.abstractThe economic, social and cultural changes in the world society before the effect of globalization has changed the content, the way the laws are created, the choice of the law and how legal services are being provided. In this sense, it is increasingly common the provision of legal services involving not only the home country law but also the host country law or international law. As a consequence, the way legal services are provided has been modified. Law firms adapt to this change by opening branches, joint ventures, alliances and partnerships to better serve its customers. In Brazil the debate on the subject began in the 90s, having appeared several initiatives to address the problem. However, in 2000 the OAB promulgated the Provimento nº 91 in order to prohibit any partnership between national and foreign offices. This paper demonstrates the inadequacy of the current Provimento in the regulation of legal rules and the absence of parameters for judging the legality or otherwise of partnerships.eng
dc.language.isopor
dc.subjectInternationalizationeng
dc.subjectLegal serviceseng
dc.subjectPartnershipseng
dc.subjectProvimento nº 91/00por
dc.subjectInternacionalizaçãopor
dc.subjectServiços jurídicospor
dc.subjectParceriaspor
dc.titleGlobalização e serviços jurídicos: análise da regulação brasileira acerca das parceriaspor
dc.typeDissertationeng
dc.subject.areaDireitopor
dc.contributor.unidadefgvEscolas::DIREITO SPpor
dc.subject.bibliodataDireito e desenvolvimento econômicopor
dc.subject.bibliodataGlobalizaçãopor
dc.subject.bibliodataServiços jurídicospor
dc.subject.bibliodataEscritórios de advocaciapor
dc.subject.bibliodataOrdem dos Advogados do Brasilpor
dc.contributor.memberFabiani, Emerson Ribeiro
dc.contributor.memberBonelli, Maria da Gloria
dc.contributor.memberCunha, Solon de Almeida


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record