Show simple item record

dc.contributor.authorBarbosa Filho, Fernando de Holanda
dc.contributor.authorPessôa, Samuel de Abreu
dc.date.accessioned2014-04-24T14:04:29Z
dc.date.available2014-04-24T14:04:29Z
dc.date.issued2013-11
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10438/11660
dc.description.abstractEsse artigo faz uma releitura da evolução da produtividade nas últimas três décadas no Brasil e apresenta uma análise distinta da usualmente reportada na literatura. Em particular, mostramos que parte importante da perda da produtividade do trabalho ocorrida entre os anos de 1982 e 1992 pode ser explicada pela redução da jornada de trabalho média da economia brasileira. Nesse período, a produtividade por trabalhador caiu (-0,6%) enquanto que a produtividade por hora do trabalho ficou estagnada (+0,1%) devido a redução da jornada de trabalho (-0,7%). Com base nos dados de 1982 a 2011 da PNAD, do IBGE, construímos uma série anual de horas trabalhadas para a economia brasileira ajustada pelas modificações metodológicas da PNAD e, em seguida, utilizamos a PME para construir uma serie em frequência mensal que leva em conta os ciclos econômicos, permitindo uma análise mais precisa da evolução da produtividade do trabalho e da produtividade total de fatores (PTF) no período. Nossos resultados indicam que, no período 1982-2011, tanto a produtividade do trabalho (32,3%) quanto a PTF (14,5%) apresentaram uma elevação superior à sugerida por boa parte da literatura sobre o tema.por
dc.description.sponsorshipInstituto Brasileiro de Economia
dc.language.isopor
dc.relation.ispartofseriesTexto para Discussão, 35por
dc.titlePessoal ocupado e jornada de trabalho: uma releitura da evolução da produtividade no Brasilpor
dc.typeWorking Papereng
dc.subject.areaEconomiapor
dc.contributor.unidadefgvInstitutos::IBREpor
dc.subject.bibliodataEconomiapor
dc.subject.bibliodataMercado de trabalhopor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record