Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Normas Éticas e Código de Conduta

Conduta e Ética Editoriais

As normas de conduta ética da Revista de Gestão dos Países de Língua Portuguesa (RGPLP) para editores, revisores e autores baseiam-se nas normas de boas práticas do Committee on Publication Ethics (COPE) para editores de revistas científicas, da Scientific Electronic Library Online (SciELO) – Critérios, política e procedimentos para a admissão e a permanência de periódicos científicos na Coleção SciELO Brasil – e da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (ANPAD) – Boas práticas da publicação científica – um manual para autores, revisores, editores e integrantes do corpo editorial, que estabelecem parâmetros de boas práticas editoriais. A RGPLP está de acordo e assina a Declaração San Francisco (DORA) e ao Código de Ética e Conduta da Fundação Getulio Vargas (FGV). 

A RGPLP visa garantir a ética editorial e a qualidade dos artigos. Todos os envolvidos no processo de publicação (autores, editores e revisores) devem adotar um comportamento ético padrão.

Deveres do Editor-Chefe e do Conselho de Revisão

O Editor-Chefe e o Conselho de Revisão devem avaliar os textos exclusivamente com base no seu mérito científico e decidir quais os textos submetidos que podem ser publicados, respeitando a respetiva política editorial. A decisão de publicar ou não tem em conta as recomendações da equipa de revisores da revista.

Qualquer material inédito incluído num artigo submetido não pode ser utilizado por nenhum membro do Conselho de Revisão e da equipa de revisores nas suas próprias investigações.

Deveres dos Revisores

Os revisores devem avaliar objetivamente e as suas observações devem ser fundamentadas de forma clara, de modo que os autores possam usá-las para melhorar o texto. A equipe de revisores aconselha o editor-chefe quanto à publicação ou não dos textos submetidos.

Qualquer revisor que considere não ter conhecimentos adequados para avaliar o texto submetido, ou que não tenha disponibilidade para efetuar rapidamente a revisão, deverá informar ao editor-chefe da revista e escusar-se do processo de revisão.

A RGPLP utiliza o processo de revisão double blind review. Os textos submetidos devem ser tratados como documentos confidenciais e não devem ser mostrados ou discutidos com outros.

Os revisores devem avaliar os textos com base no seu conteúdo e os seus comentários devem ser respeitosos, expressando os pontos de vista de forma clara e fundamentada.

Os revisores devem identificar trabalhos relevantes publicados que não tenham sido citados pelos autores e qualquer afirmação de que uma observação, fonte ou argumento tenha sido mencionado previamente, deve ser acompanhada da respetiva citação. Os revisores devem igualmente alertar ao editor-chefe da RGPLP para qualquer semelhança substancial ou sobreposição entre o texto em questão e qualquer outro trabalho publicado de que tenham conhecimento, no sentido de impedir plágios.

Os revisores devem recusar rever textos em que tenham conflito de interesses resultantes de concorrência, colaboração ou outras relações ou ligações com qualquer um dos autores, empresas ou instituições ligadas aos artigos submetidos. Qualquer informação ou ideias obtidas através de revisões devem ser mantidas em sigilo e não ser utilizadas em proveito próprio.

Independentemente da triagem efetuada pelos revisores, a equipe da RGPLP submeterá os textos a softwares de detecção de similaridades, sendo utilizado o Crossref Similarity Check.

Deveres dos Autores

Os autores devem apresentar uma descrição precisa do trabalho realizado, uma discussão objetiva sobre o significado da investigação, bem como pormenores e referências suficientes para permitir que outros autores repliquem a parte experimental. Os autores devem estar preparados para, no caso de lhes ser solicitado, cederem os dados brutos relacionados com o texto submetido e permitirem o acesso a esses dados num prazo razoável.

Os autores devem assegurar-se de que o seu trabalho é totalmente original e que não foi publicado previamente em qualquer outro idioma, devendo estar devidamente referenciado quando tal aconteça. Um autor não deve, em geral, publicar textos que descrevam essencialmente a mesma investigação em mais do que uma publicação. Os autores devem citar todas as publicações que tenham influenciado a natureza do seu trabalho e destacar sempre a contribuição de outros autores.

A revisão de literatura deve igualmente ser objetiva, abrangente e fornecer explicações precisas relativamente ao estado da arte. O autor correspondente deve assegurar que existe um consenso total entre todos os coautores na aprovação da versão final do documento e na sua submissão para publicação.

A autoria deve ser limitada aos que tiveram uma contribuição significativa para a pesquisa indicada no texto. Sempre que existam outros elementos que contribuíram para a pesquisa, devem constar dos agradecimentos ou ser mencionados explicitamente como colaboradores em nota apropriada. O autor correspondente é responsável por manter os coautores informados sobre o processo de revisão. Se o texto for aceite, todos os autores são obrigados a fornecer uma declaração assinada em como o trabalho de investigação é original.

Sempre que um autor encontrar um erro ou uma imprecisão relevante num texto já publicado, deverá informar imediatamente a RGPLP e colaborar no sentido de retratar ou corrigir o texto. Se a RGPLP tiver conhecimento, a partir de terceiros, de que um trabalho publicado contém um erro importante, o autor deve colaborar no sentido de se retratar ou corrigir o texto, ou fornecer evidências da exatidão do artigo original.

A RGPLP considera como antiético e inaceitável:

  • Qualquer informação fraudulenta (como investigações empíricas não realizadas) ou intencionalmente imprecisa;
  • O plágio sob qualquer forma;
  • A submissão do mesmo texto a mais do que uma revista científica.