Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Quantos participantes são necessários para um estudo qualitativo? Linhas práticas de orientação

Arménio Rego, Miguel Pina e Cunha, Victor Meyer Jr.

Resumo


Uma das dificuldades associadas à realização de investigação qualitativa remete para a dimensão das amostras. Com alguma frequência, os investigadores não justificam a sua escolha de N e são por isso criticados. Este artigo apresenta linhas de orientação para a determinação e justificação do número de casos a usar numa investigação qualitativa. Defende que (a) o aumento da dimensão da amostra não é, em si, uma vantagem, e (b) a quantidade desejável de casos da amostra depende da pergunta de investigação e da declinação da mesma numa série de linhas orientadoras.

Palavras-chave


Dimensão da Amostra; Investigação Qualitativa; Entrevistas; Saturação Teórica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.12660/rgplp.v17n2.2018.78224

Indexação e Classificação

WorldWideScience.org | SciELO | Redalyc | Latindex | EZB | Qualis/Capes | Periódicos Capes | Sherpa/Romeo | GoogleScholar

Apoio
    

Rua Jornalista Orlando Dantas, 30 - sala 107, Botafogo - Rio de Janeiro - RJ/Brasil  CEP: 22231-010 | Telefone: +55 (21) 3083-2731 | E-mail: rgplp@fgv.br