Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Charles Boxer (contra Gilberto Freyre): raça e racismo no Império Português ou a erudição histórica contra o regime salazarista

Alberto Luiz Schneider

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir a emergência da "questão racial" na leitura que Charles Boxer fez do Império Português. O livro Race relations in the Portuguese Colonial Empire, 1415-1825 (1963) é o marco dessa nova perspectiva agregada à obra do historiador britânico. Essa interpretação foi construída contra as ideias de Gilberto Freyre e de intelectuais próximos ao salazarismo, como Armando Cortesão. Interessa ao artigo investigar e mapear as polêmicas entre esses intelectuais – à luz das grandes questões da época, como a descolonização africana –, que contribuíram para alçar a “raça” ao centro do debate político da década de 1960, repercutindo sobre (e alterando) o entendimento do Império Português da Era Moderna.

Palavras-chave


Charles Boxer; raça e racismo no Império Português; historiografia

Texto completo:

PDF


Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil - CPDOC/FGV

eh@fgv.br