Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

A abordagem interdisciplinar no estudo do Homo brasilis: a genética em acordo e desacordo com a história

Renato Pereira Brandão

Resumo


Neste artigo, temos o objetivo de confrontar os registros históricos e interpretações historiográficas referentes às ancestralidades indígena e judaica na formação populacional da região Sudeste brasileira com os resultados obtidos pelo geneticista Sérgio Pena em suas pesquisas sobre a origem filogenética do segmento da população brasileira autoclassificada como "branca". Nosso trabalho compara os resultados apresentados por Pena na obra Homo brasilis com dados históricos originados não só de fontes bibliográficas, mas também de fontes documentais. Concluímos que os dados filogenéticos para a ancestralidade matrilinear apresentados por Pena coincidem com os dados históricos, havendo, porém, discrepância quanto à ancestralidade patrilinear.

Palavras-chave


Homo brasilis; genética; história; ancestralidade; indígena; sefaradim

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br