Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Portugal Builds: uma plataforma digital para a história da construção em Portugal nos séculos XIX e XX

João Mascarenhas Mateus, Ivo Veiga

Resumo


São apresentados os procedimentos da criação de uma plataforma digital de acesso gratuito destinada à disseminação dos resultados da investigação no campo da história da construção em Portugal, durante os séculos XIX e XX. Depois da descrição das fontes das coleções digitais, procede-se à análise da metodologia usada em sua estruturação e nas adaptações às singularidades desse campo de conhecimento de discussão recente. O estudo é ilustrado com a primeira exposição virtual, avaliando potencialidades e limites da plataforma para diferentes níveis de pesquisa no espaço e no tempo, relativas a atores individuais e coletivos e a objetos concretos e abstratos


Palavras-chave


Coleções digitais; História digital; História pública; História da construção; Análise de redes; Portugal.

Texto completo:

PDF

Referências


AA.VV. Digital history and argument. Roy Rosenzweig Center for History and New Media, 13 nov. 2017. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2019.

BEARMAN, P. Big data and historical social science. Big Data & Society, v. 2, n. 2, p. 1-5, 2015.

BERETTA, F. L’interopérabilité des données historiques et la question du modèle: l’ontologie du projet SyMoGIH. In: JUANALS, B.; MINEL, J.-L. (Org.). Enjeux numériques pour les médiations scientifiques et culturelles du passé. Paris: Presses Universitaires de Paris Nanterre, 2017. p. 87-127.

BOLDIZZONI, F. The poverty of Clio: resurrecting economic history. Princeton: Princeton University Press, 2011.

BRAUDEL, F. Civilização material, economia e capitalismo. Lisboa: Editorial Teorema, 1992. 3 v.

DAVIS, H. The culture of building. Oxford: Oxford University Press, 2006.

DE PAIVA, V.; OLIVEIRA, D. A. B.; HIGUCHI, S.; RADEMAKER, A.; DE MELO, G. Exploratory information extraction from a historical dictionary. In: 2014 IEEE 10th INTERNATIONAL CONFERENCE ON eSCIENCE, 2, 2014, eScience. Proceedings…, 2014, p. 11-18.

EDELSTEIN, D.; FINDLEN, P.; CESERANI, G.; WINTERER, C.; COLEMAN, N. Historical research in a digital age: reflections from the mapping the republic of letters project. The American Historical Review, v. 122, n. 2, 2017.

FLANDERS, J. ; JANNIDIS, F. Gentle introduction to data modelling. In: FLANDERS, J.; JANNIDIS, F. (Ed.). The shape of data in digital humanities: modeling texts and text-based resources. Londres: Routledge, 2018.

GULDI, J.; ARMITAGE, D. The history manifesto. Cambridge: Cambridge University Press, 2014.

KRAKAUER, D. C.; GADDIS, J. L.; POMERANZ, K. (Ed.). History, big history, & metahistory. Santa Fé (EUA): Santa Fe Institute Press, 2018.

LEMERCIER, C. Une histoire sans sciences sociales?. Annales: Histoire, Sciences Sociales, v. 70, n. 2, 2015a.

______. Formal network methods in history: why and how?. In: FERTIG, G. Social networks, political institutions, and rural societies. Turnhout, Bélgica: Brepols Publishers, 2015b. p. 281-310.

MASCARENHAS-MATEUS, J. Culturas construtivas em Portugal e no Brasil: contributos para uma análise diacrónica. In: RIBEIRO, N. P. (Org.). In: I CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO LUSO-BRASILEIRA, 2013, Rio de Janeiro. Anais… Rio de Janeiro, 2013. (CD-ROM).

______. Work in progress: current research in construction history. From lime to Portland cement. Construction history and building cultures in contemporary Portugal. Construction History: International Journal of the Construction History Society, v. 31, n. 1, p. IX-X, 2016a.

______. Perduração de culturas construtivas tradicionais em tempos de progresso. História da construção em Portugal na década de 1950. In: 2o CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO LUSO-BRASILEIRA, 2016, Porto. Actas… Porto: Faup, 2016b. p. 579-591.

______. (Ed.). História da construção em Portugal: consolidação de uma disciplina. Lisboa: By the Book, 2018.

MORLEY, J. Building themes in construction history: recent work by the Delaware Valley Group. Construction History, v. 3, p. 13-30, 1987.

PUTNAM, L. The transnational and the text-searchable: digitized sources and the shadows they cast. The American Historical Review, v. 121, n. 2, p. 377-402, 2016.

SCHREIBMAN, S. S.; SIEMENS, R.; UNSWORTH, J. (Ed.). A new companion to digital humanities. Chicester: John Wiley & Sons, 2016.

SHINTAKU, M. et al. Guia do usuário do Omeka. 2018. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2019.

SIMMEL, G. On individuality and social forms. Chicago: Chicago University Press, 1971.

STRAUSSER, B. J.; EDWARDS, P. N. Big data is the answer… But what is the question?. Osiris, v. 32, n. 1, p. 328-345, 2017.

STRUCK, B.; FERRIS, K.; REVEL, J. Introduction: space and scale in transnational history. The International History Review, v. 33, n. 4, p. 573-84, 1o dez. 2011.

TOSTÕES, A. A idade maior, cultura e tecnologia na arquitectura moderna portuguesa. Porto: Faup, 2015.

WEBER, M. Economy and society: an outline of interpretative sociology. Berkeley: University of California Press, 1978. 2 v.




Direitos autorais 2020 Revista Estudos Históricos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br