Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Narrativas históricas em disputa: um estudo de caso no YouTube

Odir Fontoura

Resumo


Este artigo pretende tratar das diferentes narrativas que envolvem a disciplina da história na plataforma YouTube. A partir de um mapeamento, foi analisada uma série de vídeos, e de uma análise quantitativa e qualitativa desses materiais foi possível inferir, por um lado, uma inexpressividade das produções feitas por instituições públicas ou universitárias e, por outro, um grande número de vídeos que trazem uma visão revisionista ou contestadora da história acadêmica. Concluiu-se, a partir dessas investigações, a respeito da necessidade de uma maior atuação da academia e dos historiadores profissionais nesses espaços de produção e de discussão de narrativas, o que poderia responder a uma demanda educacional identificada que ocorre tanto dentro do espaço físico e formal da sala de aula quanto fora dele, em espaços online que, visando a se constituir em oposição à escola formal, oferecem-se como alternativas nas disputas das narrativas da história

Palavras-chave


História; YouTube; Narrativas.

Texto completo:

PDF

Referências


BISPO, L. M. C.; BARROS, K. C. Vídeos do YouTube como recurso didático para o ensino de história. Atos de Pesquisa em Educação, v. 11, n. 3, p. 856-877, 2016. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2019.

BRIGGS, A.; BURKE, P. Uma história social da mídia. 2. ed. Tradução de Maria Carmelita Pádua Dias. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

CHARTIER, R. A história ou a leitura do tempo. Tradução de Cristina Antunes. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

DALLACOSTA, A. Possibilidades educacionais do uso de vídeos anotados no YouTube. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA, 2004, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos… (Resumos). Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: www.abed.org.br/congresso2010/cd/252010190924.pdf>. Acesso em: 2 jan. 2019.

LÉVY, P. Cibercultura. 2. ed. Tradução de Carlos Irineu Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999.

LUCCHESI, A. Por um debate sobre história e historiografia digital. Boletim Historiar, n. 2, p. 45-57, 2014. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2019.

MALERBA, J. Acadêmicos na berlinda ou como cada um escreve a história: uma reflexão sobre o embate entre historiadores acadêmicos e não acadêmicos no Brasil à luz dos debates sobre public history. História da Historiografia, n. 15, p. 27-50, ago. 2014. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2019.

MATTAR, J. YouTube na educação: o uso de vídeos em EaD. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA, 2009, São Paulo. Anais eletrônicos… (Resumos). São Paulo, 2009. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2019.

MAYNARD, D. Sobre tempos digitais: tempo presente, história e internet. In: GONÇALVES, J. (Org.). História do tempo presente: oralidade, memória, mídia. Itajaí: Casa Aberta, 2016. p. 77-100.

OLIVEIRA, N. História e internet: conexões possíveis. Tempo e Argumento, v. 6, n. 12, p. 23-53, 2014. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2019.

PELLEGRINI, D. et al. YouTube: uma nova fonte de discursos. Biblioteca On-line de Ciências da Comunicação, v. 1, n. 1, p. 1-8, 2009. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2019.

QUEIROGA JR., T. YouTube como plataforma para o ensino de história: na era dos “professores-youtubers”. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História), Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Foz do Iguaçu, 2018.

REES, J. Teaching history with YouTube. Perspectives on History: American Historical Association. 2008. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2019.

ROLLAND, D. Internet e história do tempo presente: estratégias de memória e mitologias políticas. Tempo, v. 8, n. 16, p. 1-34, 2004. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2019.

SARLO, B. Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.




Direitos autorais 2020 Revista Estudos Históricos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br