Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

A Copa do Mundo da ditadura ou da resistência? Comemorações e disputas de memórias sobre a Argentina de 1978

Lívia Gonçalves Mahaglhães

Resumo


O objetivo deste artigo é relacionar as memórias sobre a vitória argentina na Copa do Mundo de 1978 ao contexto mais amplo de construções e disputas memorialísticas que marcaram tanto a ditadura quanto a redemocratização e a democracia da Argentina. A história recente do país é fortemente marcada pelos conflitos entre o passado autoritário e as relações da sociedade com a última ditadura, que surgem constantemente como espaço de conflito no presente por meio das disputas de narrativas sobre as muitas memórias construídas e consolidadas. A vitória de 1978 é um marco no conflito entre torcer versus resistir ao regime que vigorou entre março de 1976 e dezembro de 1983. Com o respaldo de dados consultados na sede da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e de arquivos argentinos, nossa hipótese é a de uma mudança de política governamental com a chegada da direita na figura de Maurício Macri em 2015, em oposição às políticas de memória durante os governos kirchneristas de 2003 a 2015. Com isso, as comemorações dos trinta anos da conquista, em 2008, e dos quarenta anos, em 2018, permitem analisar essas mudanças políticas e perceber uma alteração na perspectiva da Copa como evento da ditadura.

Palavras-chave


Argentina; Copa do Mundo; Celebrações; Ditadura; Memórias.

Texto completo:

PDF

Referências


ARCHETTI, Eduardo. Military Nationalism, Football Essentialism, and Moral Ambivalence. In: TOMLINSON, Alan; YOUNG, Christopher (ed.). National Identity and global sports events. Londres: Sunny Press, 2006, p. 133-148.

ALABARCES, Pablo. Fútbol y patria. Buenos Aires: Prometeo Libros, 2008.

CALVEIRO, Pilar. Los usos políticos de la memoria. In: CALVEIRO, Pilar. Sujetos sociales y nuevas formas de protesta en la historia reciente de América Latina. Buenos Aires: Clacso Editorial, 2006.

EISENBER, Christina et al. Fifa (1904-2004): un siglo de fútbol. Madri: Pearsión Educación, 2004.

FRANCO, Marina. Derechos humanos, política y fútbol. Entrepasados (Buenos Aires), v. XIV, n. 28, 2005, p. 27-45.

FRANCO, Marina. La “teoría de los dos demonios”: un símbolo de la posdictadura en la Argentina. A Contracorrientes (Buenos Aires), v. 11, n. 2, 2014, p. 22-52.

HALBWACHS, Maurice. Memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

JELIN, Elizabeth (comp.) Las conmemoraciones: las disputas en las fechas “in-felices”. Madri: Siglo Veintiuno, 2002.

JELIN, Elizabeth. La justicia después del juicio: legados y desafíos en la Argentina postdictatorial. In: FICO, Carlos et al. Ditadura e democracia na América Latina. Rio de Janeiro: FGV, 2008.

JELIN, Elizabeth. Los trabajos de la memoria. Madri: Siglo Veintiuno, 2002.

LVOVICH, Daniel. Sistema político y actitudes sociales en la legitimación de la dictadura militar argentina (1976-1983). Ayer (Buenos Aires), n. 75, 2009, p. 275-299.

MAGALHÃES, Lívia G. Com a taça nas mãos: sociedade, Copa do Mundo e ditadura no Brasil e na Argentina. Rio de Janeiro: Lamparina/Faperj, 2014.

MICHEL, Johann Podemos falar de uma política do esquecimento? Revista Memória em Rede (Pelotas), v. 2-3, ag./nov. 2010.

NOVARO, Marcos; PALERMO, Vicente. Historia Argentina. V. 9. La dictadura militar 1976/1983, del golpe de Estado a la restauración democrática. Buenos Aires: Paidó, 2003.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Editora Unicamp, 2007.

ROLDÁN, Diego La espontaneidad regulada. Fútbol, autoritarismo y nación en Argentina 78: una mirada desde los márgenes. Prohistoria (Rosario), ano XI, n. 11, 2007, p. 125-147.

SARLO, Beatriz. Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. São Paulo: Companhia das Letras/ Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

VOMMARO, Gabriel. Meterse en política: la construcción de PRO y la renovación de la centroderecha argentina. Nueva Sociedad (Buenos Aires), n. 254, 2014.




Direitos autorais 2019 Revista Estudos Históricos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br