Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Roger Bastide, Antonio Candido e a tese interrompida sobre o cururu

Luiz Carlos Jackson, William Santana Santos, Max Luiz Gimenes

Resumo


Abordaremos neste texto as relações entre o programa de pesquisa em sociologia da arte liderado por Roger Bastide na FFCL-USP nas décadas de 1940 e 50 e a tese incompleta de Antonio Candido sobre o cururu. A análise deste material e de seu contexto permite avaliar conexões teóricas e metodológicas entre os autores e flagrar as possíveis disputas em jogo nesse momento em torno da sucessão do sociólogo francês na USP por seus discípulos e discípulas paulistas.


Palavras-chave


Roger Bastide; Antonio Candido; sociologia paulista; intelectuais.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, Maria Arminda do Nascimento. A sociologia no brasil: Florestan Fernandes e a escola paulista. In: MICELI, Sérgio (org.). História das ciências sociais no Brasil. São Paulo: Sumaré/Fapesp, 1995, p. 107-131.

BASTIDE, Roger. Arte e sociedade. São Paulo: Livraria Martins Editora, 1945.

BASTIDE, Roger. Imagens do Nordeste místico em branco e preto. Rio de Janeiro, O Cruzeiro, 1945

BASTIDE, Roger. O cururu: expressão da alma paulista. O Estado de S. Paulo, 1951.

BASTIDE, Roger. Psicanálise do cafuné e estudos de sociologia estética brasileira. Curitiba: Guaíra, 1941.

BASTIDE, Roger. Sociologia do folclore brasileiro. São Paulo: Editora Anhembi, 1959.

BRAGA, Maria Lúcia Santana. A sociologia pluralista de Roger Bastide. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade de Brasília, Brasília, 1994.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira:momentos decisivos, 1750 - 1880. 14. ed. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2013.

CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1965.

CANDIDO, Antonio. Os parceiros do Rio Bonito. São Paulo: José Olympio, 1964.

CANDIDO, Antonio. Poesia popular e estrutura social. Tese (inacabada), 1953. [Inédito].

CANDIDO, Antonio. Possíveis raízes indígenas de uma dança popular. Revista de Antropologia, v. IV, n. 1, jun. 1956.

CARDOSO, Irene. A Universidade da Comunhão Paulista. São Paulo: Cortez, 1982.

CORRÊA, Mariza. In: MICELI, Sérgio (org.). História das ciências sociais no Brasil. São Paulo: Sumaré/Fapesp, 1995.

GARCIA, Sylvia Gemignani. Destino ímpar: sobre a formação de Florestan Fernandes. São Paulo: Editora 34, 2002.

GIMENES, Max Luiz. Entre parceiros e companheiros: por uma releitura política de Os parceiros do Rio Bonito, de Antonio Candido. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, n. 69, abr. 2018.

JACKSON, Luiz Carlos. A tradição esquecida: os parceiros do Rio Bonito e a sociologia de Antonio Candido. 2 ed. ampl. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2018.

JACKSON, Luiz Carlos; BLANCO, Alejandro. Sociologia no espelho: ensaístas, cientistas sociais e críticos literários no Brasil e na Argentina. São Paulo: Editora 34, 2014.

PEIXOTO, Fernanda. Diálogos Brasileiros: uma análise da obra de Roger Bastide. São Paulo: Edusp/Fapesp, 2000.

PONTES, Heloisa. A paixão pelas formas: Gilda de Mello e Souza. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 74, 2006.

PONTES, Heloisa. Destinos mistos. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

PULICI, Carolina. Entre sociólogos: versões conflitivas da “condição de sociólogo” na USP dos anos 1950-1960. São Paulo: Edusp, 2008.

RAMASSOTE, Rodrigo. A formação dos desconfiados: Antonio Candido e a crítica literária acadêmica (1961-1978). Dissertação (Mestrado em Antropologia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

SILVA, Dimitri. Jogo de damas: trajetórias de mulheres das ciências sociais paulistas. Cadernos Pagu, Campinas, v. 46, 2016.

SPIRANDELLI, Claudinei. Trajetórias intelectuais: professoras do curso de ciências sociais da FFCL-USP (1934-1969). São Paulo: Humanitas/Fapesp, 2011.




Direitos autorais 2019 Revista Estudos Históricos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br