Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Tentativas de Mitologia (1979), escrita de si e memória de Sérgio Buarque de Holanda

Raphael Guilherme de Carvalho

Resumo


Este artigo tem por propósito situar Tentativas de Mitologia (1979), último livro publicado em vida por Sérgio Buarque de Holanda, como peça central de uma escrita de si do autor, espécie de autobiografia intelectual. Antologia de antigos textos de crítica historiográfica e literária, introduzida por um ensaio autocompreensivo, Tentativas de Mitologia lhe valeu a consagração da trajetória com importantes premiações em 1980. Considero, em favor de tal interpretação, além da instância prefacial, o teor da seleta, a unidade do volume e os sentidos impressos na recepção e premiação do livro, visto entre rememoração e comemoração de toda uma obra.


Palavras-chave


Sérgio Buarque de Holanda; Tentativas de Mitologia; escrita de si; memória; autobiografia intelectual

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Francisco de Assis. Formación de Sérgio Buarque de Holanda. In: HOLANDA, S. B. Visión del Paraiso. Caracas: Ayacucho, 1987, pp. ix-lxvi.

BARTHES, Roland. Mythologies. Paris: Seuil, 1957.

BERSTEIN, Serge. L’historien et la culture politique. Vingtième Siècle, n. 35, 1992, pp. 67-77.

CANDIDO, Antonio. Literatura e cultura de 1900 a 1945. In: Literatura e sociedade. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1965, pp. 129-165.

_______. As tentativas de mitologia de Sérgio Buarque de Holanda. O Escritor. v. 1, n. 6, out./nov., 1980, s.p. [Siarq – Fundo SBH, Pt 160].

_______. Inéditos sobre literatura colonial (debate). In: 3º. Colóquio UERJ: Sérgio Buarque de Holanda. Rio de Janeiro: Imago, 1992, pp. 92-116.

CHIANTARETTO, Jean-François. Écriture de soi. In: MESURE, S.; SAVIDAN, P. (Dir.) Le dictionnaire des sciences humaines. Paris: PUF, 2006, pp. 351-354.

COELHO, João Marcos. A democracia é difícil. Entrevista com Sérgio Buarque de Holanda. Veja, n. 386, 28 jan. 1976, p. 3-6.

DIAS, Maria Odila. Sérgio Buarque de Holanda, historiador. In: DIAS, M. O. (Org.) Sérgio Buarque de Holanda. São Paulo: Ática, 1985, pp. 7-64.

DOSSE, François. Le pari biographique: écrire une vie. Paris : Éditions La Découverte, 2005.

_______. “L’écriture de soi: Essais d’ego-histoire”. In: Pierre Nora: homo historicus. Paris: Perrin, 2011, pp. 389-396.

EUGÊNIO, João Kennedy. Matrizes rivais na fortuna crítica de Raízes do Brasil. In: Ritmo espontâneo: organicismo em Raízes do Brasil de Sérgio Buarque de Holanda. Teresina: EdUFPI, 2011, pp. 43-69.

FALCON, Francisco. A identidade do historiador. Estudos Históricos (FGV), v. 9, n. 17, 1996, pp. 7-30.

FREUD, Sigmund. “Autobiografia”. In: Obras Completas, vol. 16. Trad. Paulo César de Souza. Sâo Paulo: Cia. das Letras, 2011, pp. 75-167.

FREYRE, Gilberto. Tempo morto e outros tempos. Rio de Janeiro: José Olympio, 1975.

FOUCAULT, Michel. L’écriture de soi [1983]. In: Dits et écrits, IV (1980-1988). Paris: Gallimard, 1994, p. 415-430.

FRANCO, Renato. Literatura e catástrofe no Brasil: anos 70. In: SELIGMANN-SILVA, M. (Org.) História, memória, literatura: o testemunho na era de catástrofes. Campinas: Ed. Unicamp, 2003, pp. 355-374.

GENETTE, Gérard. Seuils. Paris : Éditions du Seuil, 1987.

GOMES, Angela de Castro (Org.) Escrita de si, escrita da história. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.

_______. A experiência colonial e as raízes do pensamento social brasileiro: Oliveira Vianna e Sérgio Buarque de Holanda. Revista portuguesa de história (Coimbra). t. XLI, 2010, pp. 291-304.

HOLANDA, Maria Amélia Alvim Buarque de. Apontamentos para a cronologia de Sérgio Buarque de Holanda [1979]. In: HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. Edição comemorativa: 70 anos. Org. R. Benzaquen e L. Schwarcz. São Paulo: Cia. das Letras, 2006, pp. 421-446.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Tentativas de Mitologia. São Paulo: Perspectiva, 1979.

_______. Em dia com a vida e a história. Folha de S. Paulo12 mar.1980a. s.p. [Siarq – Fundo SBH, Pt 154]

_______. Os dias de hoje lembram os de 45. O Escritor. São Paulo, v.1, n.4, jun./jul. 1980b, p. 4 [Siarq – Fundo SBH, Pi 182].

_______. Tenho medo do que o futuro ainda reserva para este país. O Escritor. v. 2, n. 10, jun. 1981, s. p. [Siarq, Fundo SBH, Vp 220].

_______. Escravidão negra em São Paulo [Prefácio, 1977]. In: O livro dos prefácios. São Paulo: Companhia das Letras, 1996, pp. 288-302.

_______. Elementos básicos da nacionalidade: o homem [1967]. In: EUGÊNIO, J. K.; MONTEIRO, P. M. (Orgs.) Sérgio Buarque de Holanda: Perspectivas. Ed. Unicamp; EdUERJ, 2008, pp. 617-637.

_______. Sobre uma doença infantil da historiografia [1973]. In: Escritos Coligidos: livro II, 1950-1979. Org.Marcos Costa. São Paulo: Ed. Unesp; Perseu Abramo, 2011, pp. 419-434.

IGLÉSIAS, Francisco. Historiadores do Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

JEANNELLE, Jean-Louis. Écrire ses mémoires au XXe siècle. Paris: Gallimard, 2008.

JOVANOVIC, Aleksandar. No Brasil de 80, elitismo ainda predomina. Entrevista Sérgio Buarque. Diário do Grande ABC. Santo André, 13 abr. 1980, p. 22 [Siarq – Fundo SBH, Vp 218].

KLINGER, Diana. Escritas de si, escrita do outro: o retorno do autor e a virada etnográfica. Rio de Janeiro: 7Letras, 2007.

MATA, Sérgio da. Tentativas de (des)mitologia : revolução conservadora em “Raízes do Brasil”. Revista Brasileira de História, v. 36, n. 73, 2016, pp. 63-87.

MÜLLER, Bertrand. L’opération historiographique chez Paul Ricœur ou le statut de l’histoire dans l’épistémologie. In: MÜLLER, Betrand (Dir.) L’histoire entre mémoire et épistémologie: autour de Paul Ricœur. Lausanne: Payot, 2005, pp. 183-203.

MONTAIGNE, Michel de. Au lecteur. In: Les Essais. Paris: Gallimard, 2009, p. 9.

MOTA, Carlos Guilherme. Ideologia da cultura brasileira (1933-1974). São Paulo: Ática, 1977.

_______. Uma visão ideológica. O Escritor. v. 1, n. 5, ago./set. 1980, s.p. [Siarq – Fundo SBH, Cp 349].

NAPOLITANO, Marcos. 1964: história do regime militar brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014.

NICODEMO, Thiago. Subsídios para o estudo das relações intelectuais entre Sérgio Buarque de Holanda e Antonio Candido. In: CARVALHO, F. A.; EUGÊNIO, J. K. (Orgs.) Interpretações do Brasil. Rio de Janeiro: E-papers, 2014, pp. 465-486.

NICOLAZZI, Fernando. Um estilo de história: sobre Casa-grande & senzala e a representação do passado. São Paulo: Ed. Unesp, 2011.

NORA, Pierre. Historien Public. Paris: Gallimard, 2011.

POPKIN, Jeremy. History, historians & autobiography. Chicago: The University of Chicago Press, 2005.

REIS FILHO, Daniel Araão. Ditadura no Brasil entre história e memória. In: MOTTA, R. P. (Org.) Ditaduras militares. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2015, pp. 237-252.

RICŒUR, Paul. Temps et Récit. Tome III: Le temps raconté. Paris: Seuil, 1985.

_______. Réflexion faite: autobiographie intellectuelle. Paris: Esprit, 1995.

_______. La mémoire, l’histoire, l’oubli. Paris: Seuil, 2000.

SANT’ANNA, Affonso Romano de. Esclarecendo mitos. Leia livros. São Paulo, mar. 1980, s/p. [Siarq – Fundo SBH, Pt 274].

SECCO, Lincoln. História do PT: 1978-2010. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2011.

SILVA, Helenice Rodrigues da. “Rememoração”/Comemoração: as utilizações sociais da memória. Revista Brasileira de História. v. 22, n. 44, 2002, pp. 425-438.

SILVA, Rafael Pereira da. A morte do homem cordial: trajetória e memória na invenção de um personagem (Sérgio Buarque de Holanda, 1902-1982). Tese (Doutorado) – Unicamp, IFCH, 2015.

STAROBINSKI, Jean. Peut-on definir l’essai? [1985] In: DUMONT, F (Dir.) Approches de l’essai. Québec: Éditions Nota bene, 2003, pp. 165-182.

WAINER, Samuel. Um impulso perigoso. Folha de S. Paulo, 21 fev. 1980, s.p. [Siarq – Fundo SBH, Pt 152].

WIRTH, John Davis. An interview with José Honório Rodrigues. Hispanical American Historical Review. v. 64, n. 2, 1984, pp. 217-232.

WEGNER, Robert. Latas de leite em pó e garrafas de uísque: um modernista na universidade. In: EUGÊNIO, J. K.; MONTEIRO, P. M. (Orgs.) Sérgio Buarque de Holanda: Perspectivas. Editora da Unicamp; EdUERJ, 2008, pp. 481-501.




Direitos autorais 2017 Revista Estudos Históricos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br