Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

José de Alencar e os embates em torno da Propriedade Literária no Rio de Janeiro (1856-1875)

Rodrigo Camargo de Godoi

Resumo


O artigo analisa as discussões no parlamento imperial de três projetos de lei destinados a proteger a propriedade literária no Brasil. Em comum, os projetos enfatizavam a importância da literatura dramática para os autores, a qual, contraditoriamente, convertera-se em fonte de lucros para empresários teatrais e editores. Destaca-se o projeto apresentado pelo deputado, jurista e romancista José de Alencar em 1875. A partir do episódio envolvendo a adaptação de seu romance O Guarani para os palcos, Alencar formulou as bases de uma legislação que visava reconhecer a propriedade literária como expressão do trabalho intelectual materializado no impresso.


Palavras-chave


Teatro; Trabalho intelectual; Propriedade literária

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, José de. O demônio familiar: comédia em quatro atos. Rio de Janeiro: Soares e Irmão, 1858.

–––––. As asas de um anjo: comédia. Rio de Janeiro: Soares e Irmão, 1860.

–––––. Mãe: drama em quatro atos. Rio de Janeiro: Tip. de F. de Paula Brito, 1862.

–––––. A pata da gazela: romance brasileiro. Rio de Janeiro: B. L. Garnier, 1870.

–––––. A propriedade. Rio de Janeiro: B. L. Garnier, 1883.

AUGUSTI, Valéria. Os fundamentos da propriedade literária por José de Alencar. Todas as letras, v. 14, n. 1, 2012.

BILAC, Olavo. Poesias: edição definitiva. Rio de Janeiro; Paris: H. Garnier, 1902.

FARIA, João Roberto. O teatro realista no Brasil (1855-1865). São Paulo: Perspectiva, 1993.

–––––. José de Alencar: a polêmica em torno da adaptação teatral de O Guarani. Letras, Curitiba, n. 31, 1982.

GODOI, Rodrigo Camargo de. Um editor no Império: Francisco de Paula Brito, 1809-1861. São Paulo: Edusp,

Fapesp, 2016.

GRAND-CARTERET, John. Zola en images. Paris: Juven, 1907.

GUIMARÃES, Aprígio Justiniano da Silva. Propriedade literária: histórico e sustentação de um projeto a respeito.

Recife: Tipografia Acadêmica, 1859.

HUGO, Victor. Notre Dame de Paris. Paris: C. Gosselin, 1831.

–––––. Les contemplations. Tome I. Paris: Michel Lévy Frères; J. Hetzel; Pagnerre, 1856.

–––––. Notre Dame de Paris. Illustrée de Soixante-Dix Dessins par Brion. Paris: J. Hetzel et A. Lacroix, 1865.

KUNZLE, David. Goethe and Caricature: from Hogarth to Töpffer. Journal of the Warburg and Courtauld Institutes,

vol. 48, 1985, pp. 164-188.

MENCARELLI, Fernando Antonio. A voz e a partitura: teatro musical, indústria e diversidade cultural no Rio de

Janeiro (1868-1908). Tese (Doutorado em História Social) IFCH, Unicamp, Campinas, 2003.

MOLLIER, Jean-Yves. A leitura e seu público no mundo contemporâneo: ensaios sobre história cultural. Trad.

Elisa Nazarian. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2007.

PESSOA, Vicente Alves de Paula. Código Criminal do Império do Brasil anotado com leis, decretos, jurisprudência

dos tribunais do país e avisos do governo até o fim de 1876. Rio de Janeiro: Livraria Popular, 1877.

SANDRAS-FRAYSSE, Agnès. Clins d’oeil savants aux critiques littéraires: les caricatures de Zola. In: LE MEN,

Ségolène (dir.). L’art de la caricature. Nanterre: Presse Universitarie de Paris Ouest, 2014.

SLENES, Robert W. Grandeza ou decadência? O mercado de escravos e a economia cafeeira da Província do

Rio de Janeiro, 1850-1888. In: COSTA, Iraci Del Nero da. Brasil: História Econômica e Demográfica. São Paulo:

Instituto de Pesquisas Econômicas, 1986.

SOUZA, Braz Florentino Henriques de. Código criminal do Império do Brasil: anotado com as leis, decretos,

avisos e portarias publicados desde a sua data até o presente. Recife: Tipografia Universal, 1858.

SOUZA, Silvia Cristina Martins de. As noites do Ginásio: teatro e tensões culturais na Corte (1832-1868).

Campinas: Editora da Unicamp; Cecult, 2002.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia

das Letras, 1998.




Direitos autorais 2017 Revista Estudos Históricos

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br