Logomarca da FGV

Repositório FGV de Periódicos e Revistas

Instrução islâmica na Senegâmbia e práticas de muçulmanos africanos em Portugal: uma abordagem atlântica (séculos XVI e XVII)

Thiago Henrique Mota

Resumo


Práticas islâmicas de africanos escravizados em Portugal no século XVI são analisadas à luz da metodologia atlântica, buscando-se compreendê-las em relação às instituições muçulmanas na região dos rios Senegal e Gâmbia. Parte-se desta perspectiva para estudar culturas africanas na diáspora identificando elementos africanos em Portugal; retornando à África, são relacionados às sociedades de origem; voltando a Portugal, os dados obtidos são confrontados. As fontes da pesquisa são memoriais de viajantes europeus, cartas de jesuítas e processos inquisitoriais. Argumenta-se que as práticas islâmicas em Portugal expõem continuidades de experiências africanas, evidenciando o papel do Islã nas sociedades da Senegâmbia.


Palavras-chave


Islã, Senegâmbia, Wolof, metodologia atlântica, Portugal, Inquisição.

Texto completo:

PDF

Referências


ÁLVARES, Manoel. Etiópia Menor e descrição geográfica da Província da Serra Leoa composta pelo Padre Manoel Álvares da Companhia de Jesus estando assistente na mesma Província da Serra Leoa que não concluiu nem pôs a limpo por causa do seu falecimento no ano de 1616. Copiada do próprio original que se conserva no Real Convento de São Francisco da Cidade de Lisboa. S. d. Manuscrito disponível na Sociedade de Geografia de Lisboa, Res.3 E-7.

BAILYN, Bernard. The ideia of Atlantic History. Itinerario, v. XX, n. 1, 1996.

BOULEGUE, Jean. Les Royaumes Wolof dans l’espace Sénégambien (XIIIe-XVIIIe siècle). Paris: Khartala. 2013.

BRÁSIO, Antônio (ed.). Monumenta Missionaria Africana. África Ocidental. Segunda Série, vol. III. Lisboa: Agência Geral do Ultramar. 1964.

CALAINHO, Daniela. Metrópole das Mandingas: religiosidade negra e inquisição portuguesa no Antigo Regime. Rio de Janeiro: Garamond, 2008.

CHAMBERS, Douglas. The Black Atlantic: theory, method, and practice. In: TOYIN FALOLA/KEVIN ROBERTS (eds.). The Atlantic World, 1450–2000. Bloomington and Indianapolis: Indiana.

DIOUF, Sylviane. Servants of Allah: African Muslims enslaved in the Americas. NewYork and London: New York University Press, 2013.

FARIA, Patrícia Souza de. De Goa a Lisboa: memórias de populações escravizadas do império asiático português (séculos XVI e XVII). Revista Ultramares,vol. 5, nº 9, 2016.

FONSECA, Jorge. A historiografia sobre os escravos em Portugal. Cultura – Revista de História e Teoria das Ideias, vol. 33, 2016.

GEERTZ, Clifford. Observando o Islã: o desenvolvimento religioso no Marrocos e na Indonésia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

GILROY, Paul. O Atlântico Negro. Modernidade e dupla consciência. São Paulo/Rio de Janeiro: 34/Universidade Cândido Mendes – Centro de Estudos Afro-Asiáticos, 2001.

GINZBURG, Carlo. O inquisidor como antropólogo: uma analogia e as suas implicações. In: GINZBURG, C. A micro-história e outros ensaios. Rio de Janeiro: Bertrand, 1991.

GOMEZ, Michael A. Black crescente: the experience and legacy of African Muslims in the Americas. New York: Cambridge University Press, 2005.

GREEN, Toby. The rise of the Trans-Atlantic Slave Trade in Western Africa, 1300-1589. New York: Cambridge University Press, 2012.

HORTA, José da Silva. A Guiné do Cabo Verde: produção textual e representações (1578-1684). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian/ Fundação para a Ciência e a Tecnologia, 2011.

JOBSON, Richard. The Golden Trade: or, A Discovery of the River Gambia. In: GAMBLE, David; HAIR, P. E. H. (orgs.). The Discovery of River Gambia by Richard Jobson. London: The Hakluyt Society, 1999.

LA COURBE, M. Premier voyage du Sieur de La Courbe fait à la coste d’Afrique en 1685. CULTRU P. (ed.). Paris: Société de l’Historie des Colonies Françaises, 1913.

MAINGUENEAU, Dominique. Novas tendências em análise do discurso. Campinas, SP: Ed. da UNICAMP/Pontes Editores, 1997.

MARCUSSI, Alexandre Almeida. Um pregador africano na inquisição portuguesa: Bento de Jesus e a ideologia da escravidão em Cabo Verde no século XVII. Odeere: revista do programa de pós-graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade – UESB. Ano 1, número 1, janeiro-junho de 2016.

MENDES, Antônio de Almeida. Portugal e o tráfico de escravos na primeira metade do século XVI. Africana Studia, n.7, 2004.

MOTA, Thiago Henrique. Portugueses e muçulmanos na Senegâmbia: história e representações do Islã na África (c.1570-1625). Curitiba: Prismas, 2016a.

–––––. “Sobre o Alcorão e por Maomé”: Islã, produção intelectual e capital cultural na Senegâmbia (séculos XVI e XVII). In. REIS, R.; RESENDE, T.; MOTA, T.. Estudos sobre África Ocidental: dinâmicas culturais, diálogos atlânticos. Curitiba: Editora Prismas, 2016b.

REIS, João José. Rebelião escrava no Brasil: a história do levante dos Malês em 1835. 2a. ed. revista e ampliada. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

RIBAS, Rogério. Filhos de Mafoma: mouriscos, cripto-islamismo e inquisição no Portugal quinhentista. Tese (Doutorado em História Moderna – sociedades islâmicas). Universidade de Lisboa. Lisboa, 2005.

SANTOS, Vanicléia. Africans, Afro-Brazilians and Afro-Portuguese in the Iberian Inquisition in the seventeenth and eighteenth centuries. In: African and Black Diaspora: an International Journal, n.5, v.1, 2012.

SAUNDERS, A. C. História Social dos escravos e libertos negros em Portugal, (1441-1555). Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1982.

SILVA, Antonio de Moraes. Diccionario da lingua portugueza - recompilado dos vocabularios impressos ate agora, e nesta segunda edição novamente emendado e muito acrescentado. Lisboa: Typographia Lacerdina, 1789.

SILVA, Filipa R. A Inquisição em Cabo Verde, Guiné e S. Tomé e Príncipe (1536-1821): contributo para o estudo da política do Santo Ofício nos territórios africanos. Dissertação (Mestrado em História dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa). Universidade Nova de Lisboa. Lisboa. 2002.

Slave Voyages – The Trans-Atlantic Slave Trade Database, http://slavevoyages.org/, acesso em 22 de outubro de 2016.

SWEET, James. Recriar a África: cultura, parentesco e religião no mundo afro-português (1440-1770). Lisboa: Edições 70, 2007.

THORNTON, John. A África e os africanos na formação do mundo atlântico – 1400-1800. Trad. Marisa Rocha Mota. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

TINHORÃO, J. R. Os negros em Portugal: uma presença silenciosa. Lisboa: Caminho, 1988.

WARE III, Rudolph T. The Walking Qur’an: Islamic Education, Embodied Knowledge, and History in West Africa. Chapel Hill: The University of North Carolina Press, 2014.




Direitos autorais 2017 Revista Estudos Históricos

Revista Estudos Históricos
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas (FGV)
 

eh@fgv.br